Soja tem perdas de dois dígitos e novembro se aproxima dos US$ 9,50

Publicado em 19/09/2014 13:22 1091 exibições

Na sessão regular desta sexta-feira (19), o mercado da soja vem ampliando suas perdas na Bolsa de Chicago. Com isso, por volta de 13h (horário de Brasília), os principais vencimentos perdiam mais de 10 pontos e o vencimento novembro/14 trabalhava cotado a US$ 9,60 por bushel. 

Sem novidades que possam trazer fôlego ao mercado, as boas perspectivas para a nova safra dos Estados Unidos e ainda favorável quadro climático seguem pressionando as cotações. E essa é a tendência, segundo explicam analistas, por pelo menos um intervalo de 4 a 5 semanas. 

Esse recuo dos preços poderia se agravar ao passso em que a colheita avança no Meio-Oeste americano e a entrada efetiva de produto dessa nova temporada se aproxima. De acordo com o operador de mercado da NewAgro Commodities Gean Kuhn, estima-se que 2% da área cultivada com a oleaginosa já tenha sido colhida. 

Para Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting, esse mercado deve permanecer frágil e pressionado pelo menos até que cerca de 80 a 90% da área de soja norte-americana já estejam colhidos, ou seja, até o final de outubro, caso tudo continue ocorrendo normalmente em solo americano. 

Ainda segundo Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting, essa deve ser uma tendência para os preços, já que o mercado mantém suas atenções voltadas para as informações de oferta, mesmo com boas notícias chegando do lado da demanda.

"Agora, esse é um mercado frágil e que ainda olha muito para a situação de clima, e como para os próximos 5 a 7 dias não são esperados problemas climáticos, o mercado continua pressionado, mesmo tendo demanda", diz. 

Hoje, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou a quarta venda de soja da semana para a China, nesse caso com um volume de 1,236 milhão de toneladas com entrega na temporada 2014/15. 

Na última segunda-feira (15), os chineses compraram 118 mil, 620 mil na quarta e 110 mil ontem. De acordo com os últimos números do USDA, a nação asiática já adquiriu da nova safra norte-americana até agora 13,82 milhões de toneladas, contra 15,03 milhões do mesmo período da temporada anterior. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário