Soja: Com atraso da colheita nos EUA e do plantio no Brasil, mercado tem forte alta

Publicado em 22/10/2014 10:30 1273 exibições

As adversidades climáticas estão no foco do mercado internacional da soja e assim, nesta quarta-feira (22), os futuros da oleaginosa negociados na Bolsa de Chicago registram mais um dia de fortes altas. Por volta das 11h (horário de Brasília), as cotações subiam mais de 11 pontos, porém, mais cedo, trabalhavam com ganhos ainda mais expressivos e o vencimento maio/15 chegou a superar os US$ 10,00 por bushel. 

Com esse avanço, os preços subiram aos mais elevados patamares em um mês com as preocupações sobre o clima seco ainda prejudicando o plantio no Brasil e com a colheita atrasada nos Estados Unidos. 

Apesar de uma melhora no cenário climático do Meio-Oeste nas últimas semanas, as condições atuais ainda não são as mais adequadas para uma retomada da força do ritmo da colheita e, com isso, os números ainda estão bem abaixo da média dos últimos anos. 

Além disso, o mercado vê ainda os produtores, não só nos EUA, mas também no Brasil, ainda bastante reticentes em voltar ao mercado efetivando novas vendas, o que também acaba atuando como um fator positivo para as cotações. "A colheita está lenta e os produtores não estão vendendo", disse o analista de commodities da consultoria FCStone, Matt Ammermann à agência Bloomberg. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário