Soja segue atuando com volatilidade, mas tenta se manter em campo positivo

Publicado em 06/11/2014 12:50 475 exibições

Nesta quinta-feira (6), os negócios da soja operam com significativa volatilidade na Bolsa de Chicago, no entanto, tentam se manter em campo positivo nesta sessão regular. Assim, depois de oscilar entre os dois lados da tabela, os futuros da oleaginosa registravam ganhos entre 6,25 e 8,50 pontos, com o contrato janeiro/15, o mais negociado agora, valendo US$ 10,27 por bushel. 

O mercado, segundo analistas, encontrou algum suporte nos dados das vendas semanais para a exportação dos EUA divulgado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) hoje, que vieram em 1.609,8 milhão de toneladas, contra 1,326 milhão da semana anterior. Além de ter aumentado em uma semana, o volume ficou acima ainda das expectativas do mercado, que apostavam em algo próximo de 1 milhão de toneladas. 

Paralelamente, há ainda projeções de que as importações de soja da China disparem 38% em novemvbro e diretores de multinacionais do comércio internacional de grãos apostando nessa força da demanda e, principalmente, em um suporte para as cotações dos grãos. Outro fator que tem ajudado os preços da soja é o momento favorável do farelo de soja e, consequentemente, dos setores de ração e carnes. 

De outro lado, pressionam as cotações o bom andamento da colheita noa Estados Unidos, que já se encaminha para a fase final, e as condições climática favoráveis para os trabalhos de campo agora e para as próximas semanas. Além disso, na próxima segunda-feira (10), o USDA traz seu novo relatório mensal de oferta e demanda e as expectativas são de aumento da safra norte-americana para algo próximo de 108 milhões de toneladas. 

Além disso, ainda de acordo com analistas, o mercado se comporta de forma bastante técnica, respeitando os novos suportes e resistências assumidos pelos preços depois das expressivas quedas já registradas nessa semana. Para Vlamir Brandalizze, a soja tem agora um suporte nos US$ 10,00 e uma resistência nos US$ 10,30 por bushel, porém, com uma clara tendência de preços sustentados pela força da demanda. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário