Soja amplia altas em Chicago nesta 2ª feira e ajuda a puxar preços nos portos do Brasil

Publicado em 15/08/2016 12:45 e atualizado em 15/08/2016 14:28
1795 exibições

Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago vieram ampliando seus ganhos no início da tarde desta segunda-feira e, por volta de 12h10 (horário de Brasília), o avanço das cotações passava de 2%. Os contratos setembro e novembro/16, assim, já eram negociados a US$ 10,05 por bushel, com ganhos de mais de 20 pontos. 

"Os futuros dos grãos sobem nesta segunda diante da força do avanço da soja e de um sentimento mais otimista no mercado global financeiro, mesmo depois das projeções do USDA indicando uma safra recorde nos Estados Unidos", explica Bryce Knorr, analista de mercado do portal internacional Farm Futures. Ao lado dos ganhos da soja, há todas as demais commodities em campo positivo, com destaque para o petróleo que, nesta segunda, sobe mais de 2,5% na Bolsa de Nova York, levando o barril de volta ao patamar dos US$ 45,00. 

De acordo com analistas da Reuters Internacional, os baixos preços - resultado das quedas das últimas semanas - ainda atraem os compradores - do produto em si e de algumas posições no mercado, no caso dos fundos de investimento - e acabam sendo importante combustível para os movimentos de altas neste momento. Afinal, apesar da demanda forte, a conclusão da robusta produção norte-americana - sob favoráveis condições de clima no Meio-Oeste - ainda são fator de pressão sobre as cotações. 

"A demanda mundial por alimentos está crescendo com força, assim, talvez, o mercado esteja percebendo que a escala de estoques necessária para ser confortável poderia ser ainda maior", afirmou o analista de mercado do Commonwealth Bank da Austrália, Tobin Gorey, em nota. 

E nesta segunda, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos)trouxe os números dos embarques semanais de grãos indicando que os de soja somaram 746,371 mil toneladas, elevando o total acumulado na temporada a 48.408,501 milhões de toneladas, ainda abaixo do mesmo período do ano anterior. Apesar de um número forte, o mesmo recuo em relação à semana passada e ficou ainda ligeiramente abaixo das projeções dos traders de 790 mil a 980 mil toneladas. 

Preços nos portos

Apesar do dólar ter dado início à semana operando em baixa frente ao real e seguir operando abaixo dos R$ 3,20, os preços da soja nos portos brasileiros testam alguma recuperação diante das boas altas registradas em Chicago. A moeda americana, perto de 12h45 (Brasília), valia R$ 3,16, com baixa de 0,64%. 

No terminal de Paranaguá, as referências para o disponível e o mercado futuro eram de, respectivamente, R$ 83,00 - com alta de 1,22% - e R$ 80,00 por saca - subindo 2,56%. Já em Rio Grande, R$ 81,50 e R$ 79,00, com ganhos de 3,16% e 1,28% em relação aos fechamentos da última sexta-feira (12). 

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário