Soja: Preços seguem recuando em Chicago na tarde desta 4ª feira e perdem mais de 1%

Publicado em 31/08/2016 14:10
383 exibições

Na sessão desta quinta-feira (31), o mercado internacional da soja segue atuando em campo negativo. Os vencimentos mais negociados perdiam, por volta das 13h30 (horário de Brasília), entre 7,50 e 9 pontos, com o contrato setembro/16 sendo negociado a US$ 9,58 e o novembro/16, referência para a nova safra americana, sendo cotado a US$ 9,41 por bushel. 

A pressão mais severa sobre as cotações, segundo explicam analistas e consultores de mercado, continua a vir do enorme potencial da safra norte-americana 2016/17. Com uma produtividade que pode alcançar níveis recordes, já há perspectivas de que a produção dos EUA chegando próxima de 111 milhões de toneladas, de acordo com levantamentos de consultorias privadas. O último número oficial do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) é de pouco mais de 110 milhões. 

"Aqueles que pesquisaram no campo produtividade, clima (nos EUA), concluíram que a soja tem rendimento 2,3% maior em relação ao ano passado, pulando para 49 bushels por acre", explica Mário Mariano, analista de mercado da Novo Rumo Corretora. Assim, as cotações do fechamento do pregão desta terça-feira (30) foram os mais baixos dos últimos 20 dias. 

Na outra ponta, porém, continuam a chegar as informações de uma demanda forte. Ainda nesta quarta, foi anunciada uma nova venda de 187 mil toneladas de soja em grão da safra 2016/17 para a China. Ontem, a instituição já havia anunciado a venda de outras 126 mil toneladas. 

No entanto, Mariano explica também que essas compras só não acontecem de forma mais rápida em função de uma alta do dólar, a qual eleva os preços e acaba tirando parte do interesse dos compradores de forma pontual, aguardando preços que pudesser ser ligeiramente mais atrativos. 

Preços nos Portos

Em Rio Grande, o preço da soja disponível opera com estabilidade e tem R$ 78,50 por saca. Já no mercado futuro, era registrada uma baixa de 0,65% para R$ 77,00 por saca, no início da tarde desta quarta-feira. 

O mercado nacional, afinal, sente também a pressão que vem de uma nova baixa do dólar neste que é um dia agitado para a política nacional. A moeda norte-americana perdia, perto de 14h10 (Brasília), registrava baixa de 0,17% para ser negociada a R$ 3,235. A divisa consolidou seu movimento negativo após a confirmação de Dilma Rousseff do cargo de presidente da República. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário