Soja volta a ceder em Chicago na tarde desta 3ª feira e disponível em Rio Grande vai a R$ 77/saca

Publicado em 24/01/2017 12:22
821 exibições

Os futuros da soja testaram novas e boas altas nesta terça-feira (24), porém, voltaram a recuar no início da tarde de hoje, com baixas bem pouco expressivas. Por volta de 12h50 (horário de Brasília), os vencimentos mais negociados cediam pouco mais de 2 pontos, com o março/17 de volta aos US$ 10,55 e o maio/17 valendo US$ 10,64 por bushel. 

O mercado continua sentindo o efeito da volatilidade trazida pelo momento de mercado climático, além de uma movimentação ainda mais intensa dos fundos de investimento. Além disso, a commodity acompanha ainda o recuo também do trigo e do milho na CBOT. 

Assim, os preços da soja no terminal de Rio Grande registrava um novo dia de baixas nesta terça. O produto disponível cedia, com uma pressão vinda também do dólar, 1,28% para ser negociada a R$ 77,00 por saca. Já no mercado futuro, estabilidade nos R$ 79,00.

Bolsa de Chicago

Como explicam analistas e consultores, os fundamentos seguem positivos para o mercado da soja, principalmente com as perdas registradas pela Argentina diante de uma demanda crescente pela commodity. 

Além disso, "o dólar mais fraco é a razão chave para o movimento dos preços hoje, não só para as commodities agrícolas, mas para as demais também", explica Phin Ziebell, economista agrícola do Banco Nacional da Austrália. O dollar index, na tarde de hoje, apesar disso, tinha uma ligeira alta de 0,14%. Frente ao real, o dólar comercial cedia 0,17% para valer R$ 3,163. 

"O mercado está indefinido. Chegou num patamar em que aguarda novidades que justifiquem tomar uma posição", argumentou o operador da corretora Spinelli, José Carlos Amado em entrevista à Reuters. 

Especialistas afirmam que a moeda americana se encontrava em suas baixas de sete semanas, pressionada ainda pelo impacto da postura protecionista de Donald Trump. 

Em uma de suas principais ações, o novo presidente dos Estados Unidos assinou um decreto nesta segunda-feira (23) que tira o país da Parceria Transpacífico (TPP), o maior acordo comecial do  mundo.

Ao mesmo tempo, também contribuindo para o suprote das cotações, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe hoje o anúncio de novas vendas de soja de 275 mil toneladas, com volumes das safras 2016/17 e 2017/18 para destinos não revelados e o México. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário