Em Chicago, soja segue pressionada nesta 4ª feira pelas boas expectativas para nova safra dos EUA

Publicado em 22/08/2018 08:37 2105 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja seguem recuando em Chicago no pregão desta quarta-feira (22), ainda sentindo a pressão das boas estimativas para a nova safra de grãos dos Estados Unidos. O mercado internacional dá continuidade ao resultado negativo da sessão anterior e, por volta de 8h15 (horário de Brasília), as cotações recuavam entre 4,75 e 5 pontos nos principais vencimentos. 

Assim, o contrato novembro/18 tinha US$ 8,81 por bushel, enquanto o janeiro/19 era cotado a US$ 8,94. Entre as posições mais negociadas nesse momento, somente o março/19 ainda se mantinha acima dos US$ 9,00 por bushel, e vinha sendo negociada a US$ 9,06. 

Além dos preços em queda, o volume de negócios no mercado de grãos em Chicago também tem sido menor nestes últimos dias, como explicam analistas da consultoria internacional Allendale, Inc. 

Faltam, afinal, novidades ou melhores expectativas sobre o novo encontro China x EUA nos próximos dias, ao passo em que os números vindos do ProFarmer, um dos mais importantes crop tours americanos, mostram índices de produtividade acima do esperado. 

"A produção recorde norte-americana para este ano comercial se mantém como o cenário mais provável. A ARC vem ressaltando e observando em seus próprios tours de safra pelo Cinturão Agrícola americano que, mesmo com a  justificável redução classificatória da safra de soja dos EUA, ainda assim a grande maioria da área sojicultora estaria em patamares adequados de desenvolvimento", diz o boletim diário da AgResource Mercosul (ARC). 

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Soja: Alta do dólar é neutralizada por baixas dos prêmios e na CBOT e preços ficam estáveis no BR

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário