Soja: Mercado na CBOT consolida alta nesta 6ª com sinais de melhora na tensão EUA-China

Publicado em 02/11/2018 18:07
816 exibições

LOGO nalogo

Os futuros da soja na Bolsa de Chicago (CBOT) encerraram a sessão desta sexta-feira (02) consolidando a alta da véspera. O mercado sente sinais de flexibilização nas tensões entre Estados Unidos e China após as declarações do Presidente americano Donald Trump na véspera.

O vencimento novembro/18 fechou o pregão com alta de 6,25 pontos, a US$ 8,75 por bushel e o janeiro/19 subiu 5,75 pontos, cotado a US$ 8,87 por bushel. Durante o dia, as cotações da oleaginosa no terminal externo chegaram a operar dos dois lados da tabela, mas a alta prevaleceu.

"Ambos os presidentes estão lançando algumas vibrações otimistas de um potencial acordo comercial", disse para a Reuters internacional Terry Linn, analista da Linn & Associates. A soja teve o maior avanço semanal desde julho de 2017, com salto de mais de 3% no janeiro/19.

"Tive uma longa e muito boa conversa com o presidente da China, Xi Jinping. Conversamos sobre muitos assuntos, com forte ênfase no comércio. Essas discussões estão indo muito bem com as reuniões sendo agendadas no G-20 na Argentina. Também tivemos uma boa discussão sobre a Coreia do Norte!", disse Trump no Twitter ontem (1º).

Bastou a declaração para o mercado da oleaginosa testar ganhos de 30 pontos na véspera. Essa valorização foi estendida ao longo desta sexta-feira com operadores externos entendendo a fala como um importante sinal de flexibilização nas tensões entre os dois países.

Tradicionalmente, os chineses compram a maior parte de sua soja no quarto trimestre do ano nos Estados Unidos uma vez que, com a colheita em andamento no país e a chegada da nova oferta, os preços acabam se tornando ainda mais atrativos aos importadores. Este ano, porém, essa dinâmica mudou em função da guerra comercial.

Nesta sexta-feira, é feriado de Finados no Brasil. Com isso, as praças de comercialização da soja não funcionam e retomam os negócios apenas na próxima segunda-feira (05).

» Clique e veja as cotações completas da soja

Tags:
Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário