Começou a colheita da safra 2018/19 de soja no Brasil

Publicado em 17/12/2018 09:41 e atualizado em 17/12/2018 13:26
13595 exibições

Início da colheita 2018/19 soja Nova Ubiratã/MT

LOGO nalogo

Começou a colheita da soja da safra 2018/19 no Brasil! Como já era esperado, a nova temporada foi antecipada em cerca de 30 dias este ano e os trabalhos de campo já foram iniciados em alguns pontos de Mato em Grosso. 

No município de Nova Ubiratã, a colheita de uma soja de ciclo de 90 dias está sendo iniciada. O plantio foi iniciado em 15 de setembro, dia de finalização do vazio sanitário. As condições de clima foram bastante adequadas, as chuvas se anteciparam e chegaram bem distribuídas, em bom volume, e favoreceram a safra. 

A seguir, veja as primeiras fotos. Clique para ampliar as imagens!

Início da colheita 2018/19 soja Nova Ubiratã/MT Início da colheita 2018/19 soja Nova Ubiratã/MT Início da colheita 2018/19 soja Nova Ubiratã/MTInício da colheita 2018/19 soja Nova Ubiratã/MT Início da colheita 2018/19 soja Nova Ubiratã/MT Início da colheita 2018/19 soja Nova Ubiratã/MT

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) trouxe, na semana passada, sua estimativa atualizada para a safra brasileria em 120,1 milhões de toneladas, projetando um crescimento da área plantada de 1,8% em relação ao ano anterior. O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) foi um pouquinho mais adiante e corrigiu seu número de 120,5 para 122 milhões de toneladas no último boletim mensal de oferta e demanda. 

Algumas consultorias nacionais e até internacionais chegam a estimar a nova safra do Brasil podendo alcançar até mesmo 130 milhões de toneladas.

USDA vê safra de soja do Brasil em 122 mi t, eleva previsão de exportação

CHICAGO (Reuters) - A safra de soja 2018/19 do Brasil, praticamente toda plantada, deve alcançar um recorde de 122 milhões de toneladas, projetou nesta terça-feira o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que em novembro apostava em colheita de 120,5 milhões de toneladas.

O volume, que veio acima das expectativas do mercado, de 120,88 milhões de toneladas, faz parte do relatório mensal de oferta e demanda do órgão do governo norte-americano.

Maior exportador global da oleaginosa, o Brasil também deve observar envios recordes no ano comercial de 2018/19, com 81 milhões de toneladas, de 77 milhões previstos no levantamento de novembro, de acordo com o USDA.

Produtores brasileiros têm sido beneficiados nos últimos meses pela disputa comercial entre Estados Unidos e China, que levou Pequim a taxar a soja norte-americana em julho. Com isso, os chineses impulsionaram as compras da commodity do Brasil.

Os próprios EUA devem embarcar um total de 51,71 milhões de toneladas de soja em 2018/19, aquém dos 57,95 milhões em 2017/18, segundo o USDA.

O governo dos EUA estima a safra norte-americana da oleaginosa em 125,18 milhões de toneladas, em 18/19.

Com relação ao milho, a temporada 2018/19 do Brasil deve totalizar 94,50 milhões de toneladas, estável frente a previsão passada, mas acima dos 94,41 milhões estimados por analistas.

Para o cereal, a expectativa do USDA é de exportação de 29 milhões de toneladas pelo Brasil em 2018/19, estável ante novembro.

ESTADOS UNIDOS

O USDA deixou sua estimativa para a oferta de soja nos EUA inalterada.

Os estoques finais de soja no país para o ano comercial de 2018/19 foram estimados em 955 milhões de bushels, disse o governo em seu relatório mensal de oferta e demanda.

O USDA aumentou sua visão dos estoques finais de soja em seus cinco relatórios mensais anteriores.

Analistas esperavam que o governo mostrasse estoques finais de 945 milhões de bushels, de acordo com a média das estimativas de uma pesquisa da Reuters.

Se concretizados, os estoques de soja atingiriam um recorde, com a guerra comercial do presidente dos EUA, Donald Trump, com a China, cortando drasticamente a demanda de suprimentos dos EUA.

Os estoques de milho para 2018/19 foram vistos em 1,781 bilhão de bushels, acima da previsão de novembro, de 1,736 bilhão de bushels. O USDA previu estoques de trigo de 974 milhões de bushels, acima das perspectivas de novembro, de 949 milhões de bushels.

Com recorde em soja, Brasil deve ter safra de grãos 18/19 de 238,4 mi t

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil deve produzir um recorde de 120,06 milhões de toneladas de soja na atual safra 2018/19, cujo plantio foi praticamente encerrado, e a cultura deve contribuir para que o país tenha uma colheita também histórica de grãos e oleaginosas, num total de 238,4 milhões de toneladas, projetou a Conab nesta terça-feira.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento, a estimativa para a produção de soja é cerca de 2 milhões de toneladas superior ao ponto médio do intervalo previsto em novembro e também fica acima dos 119,3 milhões de toneladas registrados em 2017/18.

Maior exportador global, o Brasil semeou 1,8 por cento mais soja neste ano, com quase 36 milhões de hectares, disse a Conab.

Conforme a companhia, outras culturas também deverão ter incremento de produção.

No caso do milho, a safra total 2018/19 está estimada agora em 91,10 milhões de toneladas, de 90,48 milhões considerados em novembro e 80,78 milhões no ciclo anterior, que foi marcado por adversidades climáticas.

Do total previsto para a temporada vigente, 27,36 milhões de toneladas deverão ser de primeirasafra, colhida no verão, e 63,73 milhões de segunda safra, a "safrinha", que ainda será plantada e terá sua colheita realizada em meados do próximo ano.

A produção de algodão (pluma), segundo a Conab, também deverá aumentar, para um recorde de 2,36 milhões de toneladas, ante expectativa de 2,24 milhões em novembro e 2 milhões no ano passado.

Com isso, a safra total de grãos e oleaginosas do Brasil em 2018/19 deve alcançar um recorde de 238,4 milhões de toneladas, superando a maior marca anterior, de 237,67 milhões, vista em 2016/17. Em novembro, a Conab falava em uma colheita total de 235,8 milhões de toneladas.

"Os principais produtos responsáveis por esses números são soja, milho, arroz e algodão, as maiores culturas do país, que juntas correspondem a 95 por cento da produção total", resumiu a Conab em seu levantamento.

A companhia também disse que "as condições climáticas apresentadas até agora, em todas as regiões produtoras de grãos, estão influenciando positivamente nas produtividades".

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

3 comentários

  • Elói Petry Batista Cerro Largo - RS

    Em nossa região a safra está muito complicada. Foi o maior replantio nos últimos quinze anos... As lavouras não estão desenvolvendo bem. A produtividade será bem inferior, se comparada aos últimos anos....

    1
    • GILBERTO EVARISTO KASPERTOLEDO - PR

      Caramba... quase todo o Paraná com perda, MS idem, e vcs falando em supersafra... Aqui em Toledo houve uma colheita de 15 sc por ha, e otra com 20 sc... Curioso é que ainda na segunda 17/12 enviamos várias fotos e relatos daqui.

      0
    • GILBERTO CHECOLIPIRACICABA - SP

      muito bom em Nova Ubiratã .....tenho áreas de 825 ha com 500 aberto para venda

      1
    • WERNER BRAUNPALMEIRA - PR

      Olá Gilberto Checoli! Podemos conversar no Messenger ou WhatsApp? Werner

      0
  • Anderson Pasquali São Miguel do Iguaçu - PR

    Depois qdo se reclama da midia ficam brabos ainda.
    Pouca vergonha, se não tem o q falar fiquem de boca fechada.
    Fazem um titulo e seis fotos, depois escrevem uma biblia de baboseiras...
    RS, SC, e principalmente o Paraná, sul do MS (sem falar no Paraguai), e vcs vem com essa baboseira de safra recorde?
    Praticamente perderam o meu respeito com esse monte de abobrinha mentirosas.
    Vem pro oeste do Paraná..
    Só aqui já quebra esses numeros mentirosos....
    Isso mesmo, parecem reporterzinho em inicio de carreira, q qquer bobagem q veem saem publicando logo sem checar... Pouca vergonha, apagaram meu comentario...
    Não aguentam as verdades? Sorte q já tinha tirado print e espalhei nos zapzap...

    3
    • GILBERTO EVARISTO KASPERTOLEDO - PR

      Pois é... reportagens ufanistas e desconectas da realidade, são usadas por especuladores na formação de nossos preços...

      1
  • Fernando Schneider Foz do Iguassú - PR

    Venham fazer reportagem no sul do Brasil, Parana e Paraguay..., a safra está praticamente perdida ... e ainda dizem que vai ser a maior produção??!!!

    3