Soja: Chicago trabalha com estabilidade nesta 6ª à espera do USDA e especulando ChinaxEUA

Publicado em 08/02/2019 07:51
821 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja trabalham com estabilildade nesta manhã de sexta-feira (8) na Bolsa de Chicago. Depois das baixas observadas na sessão anterior, o mercado retoma sua cautela à espera dos novos números de oferta e demanda que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que saem na tarde de hoje. 

Assim, por volta de 7h50 (horário de Brasília), as cotações trabalhavam em campo misto, com pequenas altas sendo registradas nos primeiros vencimentos, com o março valendo US$ 9,15 e o maio, US$ 9,29 por bushel. 

Os traders se dividem entre o aguardo desses novos números e a notícia divulgada ontem de que os presidentes Donald Trump e Xi Jinping não irão se encontrar antes de 1º de março, que é o prazo do fim da trégua firmado entre os dois em dezembro último, durante a reunião do G20. 

"Assim como a ARC vem alertando desde a última reunião EUA-China, o prazo de março não deveria ser cumprido, uma vez que a complexidade deste acordo não poderia ser resolvida em apenas algumas conversas. No horizonte desta retórica entre os norte-americanos e os asiáticos, ainda permanece uma resolução de reconciliação econômica
entre as nações", explicam os analistas de mercado da ARC Mercosul.

Veja como fechou o mercado nesta quinta-feira e, na sequência, as expectativas para o boletim desta sexta-feira:

>> Soja fecha em queda na CBOT com notícia de que Trump e Xi não se encontram antes do fim da trégua

>> USDA: Boletim de fevereiro pode reduzir safras de soja do Brasil, Argentina e EUA

Tags:
Por Carla Mendes
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário