Soja em Chicago atua com estabilidade nesta 4ª e foca relações entre China e EUA

Publicado em 20/02/2019 09:28
773 exibições

LOGO nalogo

Nesta quarta-feira (20), as cotações da soja trabalham com leve baixa na Bolsa de Chicago. Por volta de 9h (horário de Brasília), as perdas variavam entre 1,50 e 1,75 ponto, com o março valendo US$ 8,99 e o maio, US$ 9,12. 

O mercado segue no aguardo de novas informações sobre as relações comerciais entre China e Estados Unidos, atento ao novo encontro que acontece nesta semana em Washington com as delegações de ambos os países. Novidades concretas, porém, ainda não foram divulgadas. 

Entretanto, o ministro da Agricultura da China se posicionou afirmando que mantém sua posição de comprar mais soja americana, como já havia sido dito há algumas semanas. "Para alguns é uma tentativa fraca de amenizar as tensões comerciais entre os dois países, mas para outros é um sinal de que um acordo na guerra comercial ainda é possível", explica o diretor da Cerealpar, Steve Cachia.

Agora, o mercado espera por novos encontros entre os dois presidentes que serão realizados, possivelmente, em março. No dia 1º de março, afinal, termina o período de trégua firmado, em dezembro último, entre Donald Trump e Xi Jinping.

Os traders se atentam ainda a todas as informações que chegam da conclusão da safra da América do Sul, com a colheita evoluindo bem no Brasil, apesar das perdas causadas pelas adversidades climáticas e de números que ainda divergem sobre qual será a produção real do país.  

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Soja: Disputa entre demandas interna e para exportação deve se acirrar e preços no BR podem se descolar de Chicago

Tags:
Por Carla Mendes
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário