Soja recua em Chicago nesta 5ª feira e fecha fevereiro esperando novidades ChinaxEUA

Publicado em 28/02/2019 07:44
708 exibições

LOGO nalogo

A quinta-feira (28) começa negativa para os preços da soja negociados na Bolsa de Chicago. Por volta de 7h25 (horário de Brasília), as cotações recuavam pouco mais de 3 pontos, com o maio valendo US$ 9,13 e o agosto, US$ 9,33 por bushel. O mercado parece continuar seu ajuste técnico para finalizar fevereiro. 

Os traders vão fechando o mês ainda na expectativa de que informações mais fortes cheguem sobre o avanço das negociações entre China e Estadps Unidos e da formalização, enfim, de um acordo. No entanto, os rumores dos últimos dias ainda não se confirmaram e os players seguem na defensiva. 

"A especulação se mantém na espera de qualquer resolução política entre EUA e China. Infelizmente não há grandes outras novidades para colocar “lenha na fogueira” do mercado", diz a ARC Mercosul.

O que poderia, porém, começar a mudar o andamento do mercado são as especulações sobre a nova safra norte-americana e as projeções que indicam uma considerável redução de área de soja no país. Para alguns especialistas, estas baixas poderiam passar de 10%. 

Entretanto, os desdobramentos da disputa comercial entre americanos e chineses ajudarpá na definição dos produtores rurais e vice-versa.

"A bancada ruralista aqui nos Estados Unidos deverá aumentar a pressão sobre Trump para
uma resolução no curto-prazo, uma vez que os prejuízos para o setor já somam cifras multibilionárias. Além disto, o mercado sempre acha histórias para serem compradas durante a safra estadunidense", completam os analistas da ARC.

Leia mais:

>> Redução da área de soja na próxima safra dos EUA pode superar os 10%

E veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

>> Soja volta a subir nos portos do Brasil com demanda forte e ligeira melhora dos prêmios

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário