Chicago: Soja tem ligeira alta e observa início de novo encontro entre China e EUA nesta 4ª

Publicado em 03/04/2019 07:22
768 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja sobem ligeiramente na Bolsa de Chicago nesta manhã de quarta-feira (3). Os futuros da oleaginosa, por volta de 6h55 (horário de Brasília), as cotações subiam pouco mais de 2 pontos nos contratos mais negociados, com o maio valendo US$ 9,02 por bushel. O agosto, no mesmo momento, tinha US$ 9,21. 

A lateralização e cautela permanecem ditando o ritmo dos negócios na Bolsa de Chicago. Nesta quarta, China e EUA retomam suas conversas em Washigton e os traders acompanham a movimentação, mas sem grandes expectativas ou esperanças depois de meses de negociações frustradas. 

No mais, os participantes seguem observando os fundamentos já conhecidos pelo mercado, principalmente a elevada oferta de soja disponível nos EUA neste momento. 

"Os operadores do Mercado aqui em Chicago entendem que a abundância de grãos em oferta hoje, limitam a capacidade de alta agressiva, levando em conta o cenário político estabilizado", explicam os analistas da ARC Mercosul. 

Ainda segundo os executivos, assim como outros analistas vêm dizendo, a firmação de um acordo concreto entre as duas nações seria o único caminho para alterar a trajetória da soja na Bolsa de Chicago. 

"O acordo comercial entre EUA e China mudaria a matriz de demanda e o perfil de exportação norte-americano. O fim desta retórica política trará um sustento altista para os preços do milho, soja, trigo e algodão estadunidenses. Este novo direcional, se concretizado, será o principal fator de composição aos preços durante os próximos 2-3 anos, pelo menos", diz a ARC.

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira:

>> Somente acordo concreto China x EUA pode mudar trajetória da soja em Chicago

 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário