Soja recua em Chicago nesta 5ª feira dividindo atenções entre clima e guerra comercial

Publicado em 09/05/2019 09:18
877 exibições

LOGO nalogo

Segue o recuo dos preços da soja na Bolsa de Chicago nesta quinta-feira (9). Os futuros da oleaginosa, por volta de 8h50 (horário de Brasília), perdiam entre 3,75 e 6 pontos nos principais contratos, levando o julho a US$ 8,21 por bushel. Essa agora é a posição mais negociada. 

O mercado ainda sente a pressão da tensão entre China e Estados Unidos e se prepara para a vista do vice-premier chinês a Washington, que começa hoje. A Casa Branca recebeu a indicação de que a nação asiática quer firmar um acordo com os americanos, porém, tudo se mantém no campo das especulações. 

Paralelamente, os traders observam ainda a possibilidade de uma melhora nas condições de clima no Corn Belt, as quais poderiam estimular o plantio dos grãos, já atrasado na região. Confirmado esse cenário, mais pressão poderia ser sentida pela CBOT. 

Ainda nesta quinta, atenção às vendas semanais para exportação que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz em seu reporte. O intervalo esperado, no caso da soja, é de 350 mil a 1,1 milhão de toneladas. 

Também vindas do USDA, o mercado espera pelas informações do novo boletim mensal de oferta e demanda que será divulgado nesta sexta-feira, 10 de maio. Neste reporte chegam também as primeiras estimativas para a safra 2019/20 dos EUA. 

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

>> Soja: Prêmios sobem mais de 20% no Brasil, mas produtores ainda seguram vendas

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário