Soja: Mercado recua em Chicago nesta 4ª e divide atenções entre clima e guerra comercial

Publicado em 05/06/2019 07:45 e atualizado em 05/06/2019 08:15
2703 exibições

LOGO nalogo

Nesta quarta-feira (5), os preços da soja recuam na Bolsa de Chicago. Por volta de 7h35 (horário de Brasília), as cotações perdiam entre 5,25 e 6,25 pontos, com o julho valendo US$ 8,76 e o agosto, US$ 8,82 por bushel. 

Segundo explicam analistas internacionais, o mercado recua realizando lucros, mas mantém como focos principais os desdobramentos da guerra comercial China x EUA - e as tensões crescentes - o clima adverso nos Estados Unidos e as especulações sobre a real área da temporada 2019/20.

De acordo com as informações da agência interncional Reuters, "os importadores chineses estão preparando pedidos de isenção de tarifas de importação cobradas sobre mais de 700 produtos norte-americanos na guerra comercial sino-americana, depois que o Ministério das Finanças disse que começaria a receber propostas". 

Na última semana, o Ministério divulgou uma lista de bens para os quais poderiam ser concedidas tais isenções, entre eles carnes, soja e carvão. O mercado segue atento aos movimentos seguintes dos dois países. 

Os traders seguem atentos também à demanda da nação asiática. Segundo explicou o analista de mercado Eduardo Vanin, da Agrinvest Commmodities, o consumo de ração na China tem mostrado um aumento e a demanda pela oleaginosa tende a ganhar força. 

Saiba mais e veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Consumo de ração na China melhora e demanda por soja tende a ganhar força num momento de estoques limitados no país asiático

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário