Soja: No Brasil, preços testam altas e baixas no interior e portos. Dia de poucos negócios

Publicado em 04/09/2019 18:20 e atualizado em 04/09/2019 18:53
1972 exibições
Após dia de movimentos técnicos e ajustes, Chicago fecha em alta nesta 6ª

LOGO nalogo

O mercado da soja fechou o pregão desta quarta-feira (4) em alta. Os preços vieram atuando com estabilidade durante todo o dia, intensificaram suas variações no final da sessão para encerrarem o dia com ganhos de pouco mais de 6 pontos entre os principais vencimentos. O novembro foi a US$ 8,75 e o março, referência para a safra brasileira, a US$ 9,01 por bushel. 

Segundo explicam analistas e consultores, os preços encontraram suporte no movimento de recompra de posições por parte dos investidores, depois das baixas dos últimos dias, com o mercado buscando se reajustar. 

"O mercado da soja em Chicago nesta quarta-feira, novamente, trabalhando em cima de movimento técnico e apelo misto", explica Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting. Ainda segundo ele, a baixa intensa do dólar frente ao real também ajudou a motivar as altas na CBOT. 

Mais sustentação veio de uma venda grande que os EUA fizeram para o México de mais de 450 mil toneladas de soja da safra 2019/20 nesta quarta. A venda foi anunciada pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). 

O mercado segue cauteloso, sem grandes oscilações, na espera de informações mais consistentes, especialmente sobre a nova safra americana. Em paralelo, acompanha sem desvio a guerra comercial entre China e Estados Unidos e cada novo passo de Donald Trump ou Xi Jinping. 

"Assim como a ARC vem alertando há meses, a Guerra Comercial não está nem perto de um fim. O posicionamento irredutível de Trump dificulta as negociações com os chineses. O Governo da China sabe que postergar os conflitos políticos até as Eleições Presidenciais de 2020 irá adicionar poder de barganha nas negociações", explicam os diretores da ARC Mercosul. 

PREÇOS NO BRASIL

No Brasil, as cotações não caminharam pelo menos caminho nesta quarta-feira, e tanto no interior quanto nos portos os preços testaram os dois lados da tabela. 

Entre as praças de comercialização pesquisadas pelo Notícias Agrícolas foram registradas altas de até 6,87%, como foi o caso da soja balcão em Sorriso, no Mato Grosso, onde a saca foi a R$ 70,00. Ao mesmo tempo, foram registradas baixas de mais de 1% em praças de Goiás, por exemplo. 

Entres os portos, destaque para Rio Grande, onde as referências subiram mais de 1%, mesmo com a baixa forte do dólar nesta quarta, para R$ 88,50 no disponível e R$ 89,50 para o mês seguinte. Em Paranaguá, cotações estáveis em R$ 89,00 e R$ 90,00, respectivamente. 

"Quase nada de negócios nesta quarta. E os poucos que foram comentados andaram com R$ 0,50 de queda frente à terça-feira e assim os vendedores sumiram", resumiu Brandalizze sobre a comercialização nesta quarta-feira no mercado brasileiro. 

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário