USDA reporta vendas de mais de 800 mil t de soja e total na semana passa de 1,3 mi

Publicado em 16/07/2020 11:28 1086 exibições

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (16), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou duas novas vendas de soja e reforça a necessidade da China pela oleaginosa norte-americana. Com a escassez de produto no Brasil, já era sabindo pelo mercado que em determinado momento a demanda da nação asiática se mostraria mais presente nos EUA. 

Foram 522 mil toneladas para a China, sendo 123 mil da safra velha e 390 mil da safra nova. Mais 351 mil toneladas de soja foram vendidas para destinos não revelados, ainda de acordo com o boletim diário do USDA, sendo 65 mil toneladas da safra 2019/20 e 286 mil da 2020/21. 

Todas as vendas feitas no mesmo dia, para o mesmo destino e com volume igual ou superior a 100 mil toneladas devem sempre ser informados ao departamento americano. 

Este é o terceiro anúncio consecutivo de vendas de soja da semana e o total das vendas chega a 1,391 milhão de toneladas. 

Como explica o analista de mercado Luiz Fernando Gutierrez, da Safras & Mercado, a tendência é de que volumes ainda mais elevados de compras da nação asiática nos EUA comecem a aparecer entre meados de agosto e setembro. 

"Não há muito o que mudar (em relação à demanda) pela safra velha, que vai até o final de agosto, nas próximas semanas. A temporada que está acabando devem ter estoques bem próximos do que o USDA está estimando hoje e a importância cresce para a safra nova", diz. "A tendência é de que estes volumes vão aumentando semana a semana, com os maiores números a partir de agosto e setembro", completa. 

Ainda segundo Gutierrez, a China já comprou a maior parte do que precisa para o ano no Brasil, mas acredita que a nação asiática pode ampliar suas compras e o mercado ser surpreendido por importações maiores do que o esperado, principalmente, para o último trimestre do ano. Além disso, explica também que o país asiático quer também honrar seus compromissos firmados na fase um do acordo comercial com os EUA e vai trabalhar para isso. 

BOLSA DE CHICAGO

Na Bolsa de Chicago, a quinta-feira é de alta para os preços da soja e os futuros da oleaginosa sobem pelo terceiro pregão consecutivo. Perto de 11h25 (horário de Brasília), as altas variavam entre 7,75 e 9 pontos nos principais contratos, com o agosto valendo US$ 8,95 e o novembro, US$ 8,91 por bushel. 

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário