Processadores na China devem aumentar a compra de soja dos EUA no 4 ° tri, diz mercado

Publicado em 10/08/2020 09:19 178 exibições

LOGO REUTERS

Importadores chineses aumentar suas compras de soja dos Estados Unidos no quarto trimestre para atender à demanda do setor pecuário, aproveitando o início da temporada de colheita nos EUA depois de praticamente esgotar o suprimento do Brasil.

A China, maior compradora de soja do mundo, deve importar cerca de 8 milhões de toneladas da oleaginosa por mês, em média, entre outubro e dezembro, principalmente dos EUA, utilizaram quatro operadores de mercado e ligar sob uma condição de anonimato.

As projeções comprando em momento em que a China tem ficado atrasada em relação a suas metas para aquisições de produtos norte-americanos, comum como parte de um acordo comercial Fase 1 com os EUA em janeiro.

"Nós ficamos contentes em comprar grandes volumes de soja dos EUA para o quarto trimestre, uma vez que as margens de esmagamento estão ótimas", disse um operador em uma grande empresa de trading na China. "A demanda está muito melhor que o esperado".

A China ampliou importações de produtos agrícolas dos EUA, incluindo soja, nas últimas semanas, tentando cumprir seus compromissos do acordo comercial Fase 1. Mas operadores e analistas dizem que preciso fazer compras "explosivas" para atendimento das metas.

As compras guiadas por interesses comerciais, dizem os operadores.

"As pessoas não estão muito preocupadas com o acordo comercial Fase 1 agora. É porque as margens de esmagamento (para soja dos EUA) estão ótimas e não há muito da safra antiga do Brasil restando para o quarto trimestre. Nós vamos comprar de qualquer maneira. ", disse uma fonte de uma grande esmagadora de soja.

Além disso, estatais chinesas podem ser compelidas a comprar mais, com a China buscando fazer estoques estatais para se proteger de impactos que uma pandemia de coronavírus pode causar sobre cadeias de suprimento.

Tags:
Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário