Soja: Fundamentos falam mais alto e mercado sobe forte em Chicago na tarde desta 2ª

Publicado em 25/01/2021 12:50 e atualizado em 25/01/2021 13:32 3386 exibições

LOGO nalogo

A volatilidade continua na Bolsa de Chicago e os futuros da soja não só passaram para o campo positivo, como voltam a operar com altas fortes no início da tarde desta segunda-feira (25). Por volta de 12h30 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 18,75 e 28,50 pontos nos principais vencimentos, com o março valendo US$ 13,40 e o maio, US$ 13,39 por bushel. 

O mercado vem corrigindo parte das intensas baixas da semana anterior, quando os preços chegaram a perder mais de US$ 1,00, focando-se ainda na relação apertade de oferta e demanda mundial. Durante as baixas, analistas e consultores mais de uma vez reiteraram ao Notícias Agrícolas a força que o mercado ainda carregava e que o viés positivo dos preços ainda estava presente entre os negócios, mesmo que novos ajustes fossem registrados. 

Nos EUA já mais de 90% do total estimado para exportação na temporada 2020/21 já comprometido e mais de 60% da nova safra do Brasil - a ser colhida - também já comercializada. E também algumas preocupações, mesmo que pontuais, com o clima em partes da América do Sul. 

"As vendas semanais americanas continuam fortes, indicando que o USDA terá, mais uma vez, que revisar seus números de demanda para cima. Outra mudança que o USDA terá qe fazer será revisar para cima a importação de soja, reduzindo assim a pressão sobre os estoques americanos", explicam os analistas da Agrinvest Commodities. 

De outro, os traders também seguem monitorando os novos casos de coronavírus na China, bem como os de Peste Suína Africana. Ambos exerceram forte pressão sobre as cotações na semana passada, alimentando os movimentos de realização de lucros por partes dos fundos de investimento. 

Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário