Soja intensifica perdas na Bolsa de Chicago e preços recuam mais de 1% nesta 3ª feira

Publicado em 02/02/2021 10:54 2247 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja vem intensificando suas perdas na Bolsa de Chicago na sessão desta terça-feira (2) e, por volta de 10h35 (horário de Brasília), as cotações cediam entre 12,75 e 18,25 pontos, com as baixas mais expressivas sendo registradas nas posições mais próximas. Assim, o março era cotado a US$ 13,47 e o agosto a US$ 12,84 por bushel. 

"Os preços seguem recuando em Chciago com os traders ainda na ponta vendedora, realizando lucros antes da chegada efetiva da nova safra da América do Sul. Tem sido interessante o que acontece, uma vez que, no Brasil, onde, apesar do aumento considerável de área, os produtores ainda lutam contra dias de adversidades climáticas que já provocam atraso na colheita e problemas com a qualidade da soja", explicam os analistas do portal norte-americano The Farm Futures. 

A tendência, segundo explicam analistas internacionais, é de que o mercado permaneça bastante volátil, ainda observando o clima e a conclusão da safra nova na América do Sul e a oferta muito limitada nos EUA enquanto a demanda segue muito ativa. 

As compras de milho feitas no mercado americano nos últimos dias têm chamado bastante atenção do mercado, especialmente por parte dos chineses, que compraram quase 6 milhões de toneladas em quatro dias na última semana. 

Tanto os embarques, quanto as vendas estão muito adiantadas este ano - na oleaginosa e no grão - e aqui no Brasil, a colheita da soja permanece atrasada, sem entregar ainda produto de qualidade com o padrão de exportação, estreitando ainda mais a relação de oferta e demanda.  

Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário