Soja: Exportação brasileira perde ritmo em junho, mas acumulado do ano é recorde

Publicado em 14/06/2021 16:59 946 exibições

LOGO nalogo

O Brasil já embarcou, nos primeiros oito dias úteis de junho, 5,1 milhões de toneladas de soja, de acordo com os números divulgados nesta segunda-feira (147) pela Secex (Secretaria de Comércio Exterior). O ritmo dos embarques brasileiros na última semana perdeu um pouco de fôlego em relação a anterior, porém, ainda apresenta bons números. Nos primeiros três dias do mês, eram mais de 800 mil toneladas na média diária, e agora o total desta semana é de pouco mais de 600 mil. 

"O ritmo está mais lento, normalmente isso ocorre neste período", explica Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting. "No ritmo que estamos ainda podemos chegar a 13 milhões de toneladas, mas os números ficaram um pouco abaixo do esperado. Então, não descarto a possibilidade de um número menor do que as 12,7 milhões de junho do ano passado". 

Agora, é preciso monitorar como novos negócios e os embarques acontecem nesta semana. Há bastante soja programada para ser embarcada nos próximos dias, no entanto, essas baixas fortes registradas neste início de semana para os futuros da oleaginsa na Bolsa de Chicago podem esfriar um pouco mais as vendas no mercado nacional. 

"Caminhando assim, mesmo tendo nos cálculos de hoje potencial para 13 milhões, podemos ficar até abaixo de 12 milhões de toneladas no final do mês porque está perdendo ritmo, está começando a desacelerar. Esse período é assim, é um período de desaceleração. Mas, como esse ano é de safra recorde, poderíamos estar avançando forte ainda no mês de junho", afirma Brandalizze. 

Todavia, ele lembra que apesar dessa natural perda de ritmo, os números no acumulado do ano ainda são recordes - de 55,3 milhões de toneladas - e ficam bem acima do registrado no mesmo período do ano passado, quando já estavam embarcadas 52 milhões de toneladas de soja. 

Além do volume, o consultor afirma também que os preços de fechamento na exportação continuam bastante remuneradores, trazendo boas oportunidades ao sojicultor brasileiro. Ainda segundo os dados da Secex, a média da tonelada da soja nacional foi de US$ 462,40, contra US$ 337,20 do mesmo período de 2020. 

Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário