Soja: com ajuste na China, preços despencam em Chicago e Dalian

Publicado em 17/11/2010 10:48 721 exibições
Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago encerraram com expressivas baixas a sessão noturna desta quarta-feira. Durante a madrugada, os preços chegaram a registrar uma baixa de até 3% com todos os vencimentos operando abaixo dos US$12 por bushel. Na última terça-feira (16), as cotações chegaram até mesmo a operar em limite de baixa na CBOT, perdendo 70 pontos.

O que continua pressionando o mercado da oleaginosa nesses últimos dias é o fator China. O país anunciou que pode vir a tomar medidas - como aumentar as taxas de juros e controlar os preços dos alimentos - para conter a inflação, que chegou a registrar um de seus níveis mais rápidos em dois anos em outubro de 2010. Com isso,os fundos estão liquidando, tirando o suporte dos valores.

De acordo com alguns analistas, "os players chineses parecem estar liquidando posições compradas na Bolsa de Chicago temerosos em relação ao fato de um possível aumento das taxas de juros pelo governo da China como medida de seu ajuste econômico".Segundo estimativas do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o total de soja importado pela nação asiática deverá ficar em 57 milhões de toneladas.

Bolsa de Dalian

Na Bolsa de Dalian, a oleaginosa também encerrou o pregão com uma forte baixa. O mercado, assim como em Chicago, também sente a pressão das notícias sobre a economia chinesa. Entretanto, analistas afirmam que esse pode ser um movimento passageiro e que a recuperação pode vir logo. A expectativa é essa por conta do incremento de núemros de contratos abertos em Dalian. "As expectativas de inflação ainda estão aí. Alguns investidores podem tomar isso como uma oportunidade de compra", disse Jing Zhuocheng, da Shanghai Cifco Futures.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário