Demanda asiática aumenta e impulsiona grãos em Chicago

Publicado em 17/03/2011 16:10 e atualizado em 17/03/2011 19:25 1209 exibições
Aproveitando a recente e expressiva queda dos preços, compradores asiáticos estão contratando milhares de grãos da Austrália, América do Sul e Estados Unidos. De acordo com um executivo de uma tradding de Cingapura, "os fundamentos ainda são fortes e os preços podem se recuperar, então, os compradores não querem deixar passar a oportunidade". Sendo assim, os compradores estão importando soja, milho e trigo agressivamente.

Os analistas afirmam que o desastre que aconteceu no Japão provocou o atraso do desembarque de grãos bem como o desvio de alguns carregamentos. Porém, o pânico generalizado que se instalou no mercado após o terremoto  no Japão, atingiu o mercado de commodities e acabou abrindo janelas de oportunidades para esses compradores.

Diante deste cenário, com os consumidores voltando às compras, os futuros dos grãos negociados na Bolsa de Chicago encerraram com forte alta nesta quinta-feira.

A soja e o trigo encerraram o dia avançando quase 50 pontos e o milho no limite de alta, 30 pontos.  A soja precificou também o problemas das chuvas no Brasil, que provocam problemas no transporte da oleaginosa e quebra na safra.

O milho encontrou sustentação também em uma diminuição das preocupações com a crise nuclear no Japão. Há informações sobre sinais de resfriamento nos reatores danificados que acalmaram o mercado financeiro e acabaram refletindo positivamente nas commodities.

Além disso, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) ainda divulgou os dados de exportações semanais apontando que as vendas somaram mais de 1 milhão de toneladas, ficando bem acima do esperado pelo mercado. Os números também contribuíram para a alta.

Veja como ficaram as cotações:

>> SOJA

>> MILHO


>> TRIGO
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário