Chicago: Bom momento do milho e do trigo dá suporte à soja

Publicado em 25/03/2011 11:30 1124 exibições
Se encaminhando para a segunda semana de altas, o trigo e o milho registram novas altas nesta sexta-feira em Chicago. O suporte para os preços vem da demanda aquecida e das especulações de que os estoques não serão capazes de atendê-la.

Na próxima temporada, o mercado mundial de grãos deverá continuar enfrentando um aperto nas reservas mesmo que a produção aumente, informou ontem o Conselho Internacional de Grãos.

O órgão afirma ainda que a produção global de cereais deve ter um incremento de 4,6%, alcançando 1.805 bilhão de toneladas até junho de 2012 enquanto o consumo crescerá 1,1% chegando a 1.808 bilhões de toneladas.

"Os estoques de passagem podem se manter ainda bastante ajustados, mesmo vendo a frente quase novos recordes nas áreas de plantio dos Estados Unidos", disse o analista Gary Mead, da VM Group, de Londres.

O analista diz ainda que a rápida recuperação dos preços após o temor gerado no mercado financeiro por conta do terremoto no Japão não o surpreende, uma vez que os fundamentos para a maior parte dos grãos é muito forte.

Mead diz ainda que, por conta das condições climáticas adversas nos EUA - que podem comprometer o desenvolvimento dos dois grãos, os preços devem subir ainda mais e manter essa tendência de alta.

Segundo o NOOA - National Oceanic and Atmospheric Administration - as planícies  de estados como a Dakota do Norte, Dakota do Sul e Minnesota podem sofrer com sérias inundações nas próximas semanas.

"Isso irá atrasar o plantio, o que pode reduzir a produtividade e levar os produtores a danos por conta de geadas se a colheita tiver que ser adiada. E estes são os estágios mais recentes de fundamentos de alta para os mercados de milho e trigo", disse o analista.

Soja

Encontrando sustentação nesse bom momento do milho e do trigo, a soja também opera em alta. No pregão noturno de hoje, a oleaginosa fechou com leves altas.

Além disso, a soja encontrou suporte também no clima de otimismo registrado nos mercados acionários da Ásia e da Europa.

Relatório do USDA

Apesar dos grãos estarem trabalhando no azul em Chicago, os traders já operam com mais cautela e prudência estando às vésperas da divulgação do relatório do USDA na próxima quinta-feira.

O reporte do dia 31 de março traz os números oficiais das áreas de plantio nos Estados Unidos e também dos estoques físicos.

Segundo analistas, estes números devem mexer bastante com o mercado e guiar as cotações nas próximas sessões.

Exportações

Nesta sexta-feira, o USDA anunciou a venda de 1,25 milhão de toneladas de milho para destinos não revelados. 1 milhão de toneladas da safra 2010/11 e 250 mil toneladas safra 11/12. O provável destino é a China.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário