CNGOIC estima redução das importações de soja da China na safra 10/11

Publicado em 27/05/2011 14:32 e atualizado em 27/05/2011 15:18 754 exibições
O CNGOIC - Centro Nacional de Informações Sobre Grãos e Óleos da China - reduziu sua estimativa para a importação de soja de 54 para 53 milhões de toneladas no ciclo 2010/11. No ano passado, a nação asiática importou 50,3 milhões de toneladas.

Já para a safra 2011/12, o centro estima que as compras voltem a aumentar em função de um declínio da produção local. Em maio, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reduziu sua estimativa para as compras da China de 57 para 54,5 milhões de  na safra 10/11 e para o ciclo seguinte, espera 58 milhões de tonelada. Há analistas ainda que acreditam em algo em torno de 60 milhões de toneladas. 

Em uma nota divulgada nesta semana, o Rabobank comentou as importações de soja da China. "A redução das importações neste ano vai dar espaço para um aumento em 2011/12, como ocorreu em anos anteriores, quando as compras caíram, para subir no período seguinte. Em nossa opinião, o USDA superestimou a produção doméstica da China em 2011/12", declarou o banco, observando que o governo chinês prevê recuo de 11% no plantio da próxima safra. 

Quanto à produção chinesa de soja, o CNGOIC também estima uma redução, nesse caso, para 14 milhões de toneladas para a safra 11/12. 

Bolsa de Chicago - Marcado pela volatilidade, a soja voltou a operar em baixa na sessão diurna desta sexta-feira. O dia é de poucos negócios em Chicago e reflete a posição mais cautelosa e defensiva dos traders. 

Com o feriado do Memorial Day nos Estados Unidos na próxima segunda-feira (30), os investidores parecem não muito dispostos a assumir posições de risco. Esse aumento da aversão acaba pressionando as cotações na CBOT. 

Com isso, por volta das 15h13, os principais vencimentos da oleaginosa já registravam uma queda de pouco mais de 5 pontos. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário