Em Chicago, cotações fecham com severa baixa depois de dados do USDA

Publicado em 30/06/2011 18:00 e atualizado em 30/06/2011 21:31 809 exibições
O relatório divulgado nesta quinta-feira pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) surpreendeu o mercado reportando um expressivo aumento em seus estoques trimestrais de soja, milho e trigo em 1º de junho e derrubou os preços na Bolsa de Chicago.

Os grãos terminaram o dia sentindo a pressão desses estoques bem acima do esperado pelo mercado e também do aumento da área de milho e trigo nos Estados Unidos. Segundo analistas, nem mesmo a demanda aquecida vista no início do ano provocou um recuo maior das reservas.

Quem liderou as perdas no pregão diurno de hoje foi o milho, que acabou motivando um movimento de vendas generalizadas em todo o complexo de grãos e fechou a quinta-feira no limite de baixa. O vencimento setembro fechou a US$ 6,48 por bushel, registrando o menor nível em três meses e meio.

A soja fechou com quase 30 pontos de baixa e no pior momento da sessão chegou a registrar 40 pontos de queda. A baixa também foi incentivada pelas fortes perdas no milho.

O trigo também fechou no limite de queda de 60 pontos seguindo essa queda generalizada no mercado de grãos sendo pressionado, principalmente pela baixa do milho, uma vez que os dados do USDA eram positivos para o grão.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário