Soja: Clima adverso nos EUA ainda traz suporte ao mercado

Publicado em 14/07/2011 12:40 1135 exibições
A soja novamente opera em alta na Bolsa de Chicago. Depois dos expressivos avanços da última quarta-feira (13), o mercado opera próximo da estabilidade e segue encontrando sustentação na previsão de clima desfavorável nos Estados Unidos e nas incertezas sobre o tamanho da produção norte-americana, bem como os estoques do país.

O que se espera para as próximas duas semanas são condições de tempo quente e seco nos EUA, informações que acabam dando incentivo para que os  traders injetem prêmios de risco às cotações impulsionando as altas. Isso acontece uma vez que este é um período determinante para a produtividade da soja.

O risco climático que ronda a safra norte-americana chega em um ano em que uma grande produção é fundamental para promover o reabastecimentos das reservas nacionais, que esão extremamente apertadas.
Segundo analistas, ainda é cedo para tecer preocupações com a produtividade da soja, no entanto, quanto amis durar o clima quente e seco na região Centro-Oeste - principal zona produtora dos Estados Unidos - mais o risco à safra aumenta.

Paralelamente, as informações vindas do mercado financeiro atuam como catalisadores da alta, acelerando os ganhos no mercado. Novamente, a baixa do dólar index e os surpreendentes ritmos de crescimento da economia chinesa refletem positivamente nos preços da oleaginosa.

Outro lado - Entretanto, apesar dos fundamentos altistas, os ganhos da soja ainda são pequenos por conta de uma leve pressão vinda de dados sobre o fraco esmagamento de soja nos Estados Unidos em junho e também de exportações semanais abaixo das expectativas do mercado para a safra 2010/11.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário