Chicago: Com clima adverso nos EUA, milho e soja fecham em alta

Publicado em 15/07/2011 11:58 e atualizado em 15/07/2011 17:50 1982 exibições
A soja e o milho fecharam mais uma semana de altas na Bolsa de Chicago. O mercado climático é quem dota o ritmo no mercado de grãos e vem dando suporte aos preços nas últimas sessões.

Para os próximos dias, a previsão é de tempo quente e seco na região do Corn Belt, no Meio-Oeste norte-americano, condições climáticas que podem prejudicar as lavouras e reduzir os índices de produtividade.

Segundo informações da agência Dow Jones Newswires, as temperaturas devem seguir altas em um intervalo dos próximos cinco a sete dias, e trazendo ao país um dos períodos mais quentes desde 1995. Em vários pontos de importantes regiões produtoras o solo está seco e a previsão é de que poucas chuvas significativas cheguem à essas regiões.

Com isso, os traders continuam dispostos a injetar prêmios de risco às cotações, estimulando ainda mais o avanço do mercado.

Assim como a soja, o milho também se sustentou no cenário climático preocupante nos Estados Unidos.

"Do ponto de vista dos fundamentos, o mercado se preocupa apenas com apenas uma coisa no momento: o clima, que continua quente e, em muitas áreas, seco com a safra no período de polinização", disse Bryce Knorr, editor sênior da Farm Futures.

Trigo - Na contramão dos mercados vizinhos, o trigo fechou a semana com expressiva queda na CBOT. As especulações de um desaquecimento da demanda pelo grão norte-americano em relação ao trigo dos países da região do Mar Negro pressionou o mercado nesta sexta-feira.

Confira como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA

>> MILHO


>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário