Soja avança depois de anúncio de acordo sobre dívida nos EUA

Publicado em 01/08/2011 10:47 e atualizado em 01/08/2011 12:33 1425 exibições
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou na noite deste domingo (31 de julho) um acordo para elevar o teto da dívida pública norte-americana como forma de tentar uma desastrosa moratória. O fim do embate entre democratas e republicanos refletiu positivamente no mercado financeiro e as commodities agrícolas parecem já exibir uma recuperação nas bolsas norte-americanas.

Em Chicago, a soja fechou o pregão noturno desta segunda-feira com altas de dois dígitos. O avanço da oleaginosa, assim como de outros ativos, como o milho e o trigo por exemplo, já sinalizam uma melhora no apetite ao risco em termos globais, que traz os agentes de volta a investimentos mais arriscados. Para o trader da BS Bios, Ricardo Lorenzet, as altas também são favorecidas pela característica volta dos fundos no início do mês, com o reposicionamento de algums carteiras.

O que o mercado de grãos reflete hoje, na verdade, não são os detalhes e os desdobramentos do acordo em si, mas sim o efeito psicológico do anúncio. "A demora ou o medo de não que não se chegasse a um acordo estava levando fundos e especuladores a operar com cautela e fugir do risco, a ficar na defensiva", explica o analista de mercado Steve Cachia, da Cerealpar.

Cachia explicou ainda que, com o fim do impasse, o humor do mercado passa a ser mais positivo, o que leva investidores, fundos e especuladores a estarem dispostos a correr mais riscos.  Diante disso, a chamada  de abertura é de alta para os grãos na sessão diurna da CBOT nesta segunda-feira. Para a soja, espera-se um avanço de 13 a 15 pontos, para o milho de 7 a 9 pontos e para o trigo, ganhos de 11  a 13 pontos.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário