Na Reuters: China importa 10% menos soja do Brasil em 2011

Publicado em 22/08/2011 15:42 464 exibições
O volume de soja do Brasil importada pela China caiu 10% em 2011 em relação aos sete primeiros meses de 2010. O volume importado foi de 10,8 milhões de toneladas. O Brasil foi o principal fornecedor da oleaginosa para o mercado chinês em julho, responsável por cerca de 63% do total, com 3,4 milhões de toneladas, um salto de 38,6% ante mesmo mês do ano passado.

As importações de soja pelo país em julho totalizaram 5,35 milhões de toneladas, aumento de 8% sobre igual período do ano passado, segundo dados da administração geral alfandegária da China. No acumulado do ano até julho, a China importou 29 milhões de toneladas, um volume 5,5% menor ante igual período do ano passado.

Os Estados Unidos, cujas vendas são tipicamente mais lentas neste período do ano pela entressafra no país, embarcaram apenas 59,3 mil toneladas em julho. Já no acumulado do ano, o país figura como principal fornecedor para a China, com um volume de 15,3 milhões de toneladas, um aumento de 10% sobre o ano anterior.

O volume total importado pela China em julho ficou praticamente estável em relação a junho, quando as importações chinesas somaram 5,38 milhões de toneladas. Recentemente, o Ministério do Comércio da China previu desaceleração das compras chinesas de soja em julho e agosto.

Importações de soja e milho da China recuam em julho em relação a junho

De acordo com a Administração Geral Alfandegária da China, as importações de soja do país em julho tiveram uma alta de 24% em relação a junho e de 8% se comparadas ao mesmo período do ano passado.

O órgão confirmou ainda que nos primeiros sete meses as compras chinesas recuaram 5,5% em relação a esse mesmo intervalo de 2010 para 29,06 milhões de toneladas.

Ainda em julho, as importações de milho foram de 172.624 mil toneladas frente as 11.234 mil toneladas importadas em junho, informou o Centro de Informação de Estatísticas Alfandegárias da China.

Entre janeiro e julho de 2011, as compras chinesas do cereal ficaram em  208.670 mil toneladas, apresentando umum declínio de 26% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Reuters + Notícias Agrícolas

0 comentário