Chicago: Grãos fecham dia com forte baixa. Soja perde mais de 20 pts

Publicado em 01/09/2011 16:37 e atualizado em 01/09/2011 19:27 1021 exibições
O complexo de grãos intensificou o movimento de realização de lucros e fechou a quinta-feira com fortes baixas na Bolsa de Chicago. A soja encerrou o dia perdendo mais de 20 pontos, o milho e o trigo com quase 30 nas principais referências.

As perdas se intensificaram na sessão de hoje por conta não só da opção dos investidores de embolsar parte dos ganhos dos últimos dias, mas também em função do aumento da aversão ao risco por parte dos traders. Na próxima segunda-feira, os Estados Unidos comemoram o feriado do Dia do Trabalho e estendem seu final de semana, trazendo incertezas para o mercado e fazendo os agentes de mercado minimizarem seus riscos.

Paralelamente, rápidas chuvas caíram sobre o coração do Corn Belt - principal região produtora dos EUA - e acabaram acelerando esse movimento de queda nos grãos. Entretanto, a perspectiva climática continua sendo ruins para as lavouras norte-americanas.  

De acordo com o analista de mercado Liones Severo, a quebra da safra 2011/12 de soja dos EUA deverá ser de aproximadamente 10 milhões de toneladas. "Os EUA produziriam 90 milhões de toneladas inicialmente, mas creio que vão produzir 80 milhões de toneladas, que já é bastante pequena a safra em relação à capacidade de demanda", afirmou Severo.

Frente a esse quadro, o analista explica que trata-se agora de um momento de preços mais altos com preços ainda melhores até a metade de setembro. No entanto, é melhor que "não se especule muito acima disso", afinal, a partir do próximo mês já começa a se intensificar a colheita norte-americana e a vir a tona a real perda da produção do país.

Sendo assim, Severo diz que até meados de setembro trata-se de um bom momento para a venda da soja e a orientação é de que se aproveite as boas oportunidades de preços, estimulando uma boa concorrência com os produtores norte-americanos. "Há um grande comprador no mundo, que é a China, e nós não podemos deixar de aproveitar para fazer nossas vendas", recomendou.


Veja como ficaram os preços no fechamento da Bolsa de Chicago:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário