Complexo de grãos encerra sessão regular no vermelho em Chicago

Publicado em 08/09/2011 16:22 587 exibições
Após abrir o pregão regular com volatilidade e trabalhar no misto da tabela, a soja encerrou a sessão diurna desta quinta-feira em Chicago perdendo cerca de 2 pontos nos principais contratos. Na esteira das baixas, porém mais agressivos, o milho e o trigo registraram ambos 14 pontos de quedas em seus principais vencimentos.

De acordo com analistas, as quedas nos preços da soja são reflexos do aumento da aversão ao risco dos investidores diante de preços já muito precificados em Chicago com as quedas da produção norte-americana. O mercado espera ainda na próxima segunda-feira mais uma divulgação do relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos EUA) sobre o acompanhamento da safra.

Para o trigo, a redução da demanda também vem afetando os preços do grão. Ontem, o Egito preteriu o trigo norte-americano em uma grande compra, aumentando a pressão sobre o valor do cereal no mercado.

Assim como soja e trigo, o milho também vem se posicionando a espera do próximo relatório do USDA com a expectativa de uma nova redução na safra dos EUA, afirmam analistas de mercado.

Relatório USDA – Acompanhamento de safra

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou no final da tarde desta terça-feira, 06, mais um relatório semanal de acompanhamento de safra. 

De acordo com o boletim, as lavouras de soja em condições boas ou excelentes nos EUA somavam 56% da área em 04 de setembro, abaixo dos 57% registrados na semana passada. Uma redução, portanto, de 1 ponto percentual.

Até o último domingo, apenas 6% das lavouras de soja haviam entrado no estágio de maturação diante dos 17% na mesma época do ano passado e 13% na média de cinco anos, segundo informações do relatório.

No caso do milho, as plantações apresentaram queda de 54% para 52% da área com bom ou excelente desempenho, um recuo de 2 pontos percentuais. No ano passado, o somatório bom excelente era de 69%. A média de cinco anos é de 64%.

Clima nos EUA

Para os próximos cinco dias, a previsão é de chuva para parte de Ohio, Indiana e Illinois. Para as lavouras plantadas com atraso as chuvas são uma boa notícia, porém, para a maior parte da safra dos EUA elas chegam tarde demais.

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário