Em dia de realização de lucros, grãos fecham semana no vermelho

Publicado em 07/10/2011 16:12 e atualizado em 07/10/2011 21:10 535 exibições
Os grãos voltaram a recuar na Bolsa de Chicago e fecharam a semana no vermelho. O avanço da colheita norte-americana, a liquidação de posições e movimentos de realização de lucros pressionaram os preços nesta sexta-feira.

Como de costume, no último pregão da semana as cotações trabalharam com bastante volatilidade frente ao fim de semana prolongado nos Estados Unidos (na segunda-feira é feriado do Columbus Day) e principalmente diante das expectativas para o relatório de oferta e demanda que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga no próximo dia 12.

Os futuros da oleaginosa chegaram a registrar uma leve alta no início da sessão, impulsionado pelo anuncio do departamento norte-americano da venda de 106 mil toneladas de soja para a China nesta sexta-feira. Porém, o mercado acabou sucumbindo à realização de lucros típica da sexta-feira.

Como explicou o analista de mercado Pedro Dejneka, da corretora RJ O'Brien, o mercado segue caminhando de lado, sem uma direção clara e bastante nervoso. A oscilação entre o pânico e a euforia ainda é bastante latente e traz essa movimentação confusa para os negócios.

Esse quadro se forma com indefinição entre os fundamentos - o mercado já não sabe em que apostar sobre os números que o USDA divulga na próxima quarta-feira.

"Lembrando que essa época entre o relatório de estoques no final de setembro e o primeiro relatório de produção de outubro é muito volátil. No ano passado, tivemos quase limite de baixa depois do relatório de setembro no milho e na soja e o relatório de produção de outuro contradisse todos os números de setembro e tivemos limite de alta", explicou o analista.

No cenário macroeconômico, essa incerteza e falta de direção também está presente. Nesta sexta-feira, a agência Moody's rebaixou a nota de doze bancos ingleses e mais 9 portugueses. Em seguida, a Fitch reduziu as notas de risco da Itália e da Espanha.

Porém, por outro lado, as ações europeias fecharam o dia com o melhor patamar em cinco semanas, refletindo números melhores do que o esperado sobre a geração de emprego nos EUA. A informação contribuiu para uma diminuição do temor de que a maior economia do mundo estaria esfriando.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário