Após pregão volátil, soja fecha semana com alta de dois dígitos

Publicado em 14/10/2011 16:05 750 exibições
Em uma sessão típica de sexta-feira, os futuros dos grãos negociados na Bolsa de Chicago operam com forte volatilidade. Diante de tantas expectativas rondando o futuro da economia mundial, os participantes do mercado optam por não ficar muito posicionados às vésperas do final de semana, como explica o analista de mercado Pedro Dejneka, da corretora RJ O'Brien.

A soja, o milho e o trigo fecharam o pregão noturno em alta hoje, estenderam seus ganhos para a sessão diurna, porém, logo passaram para o lado negativo da tabela. Mas, por volta das 14h50 (horário de Brasília) as cotações já subiam novamente. A soja fechou a semana com altas de dois dígitos e o milho e o trigo com ganhos bem mais modestos.

Essa expressiva oscilação é reflexo de fatores negativos e positivos atuando no mercado de grãos nesta sexta-feira, o que aumenta a volatilidade dos negócios. De um lado, os fundamentos permanecem positivos, ratificados pelos dados divulgados pelo último relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) na última quarta-feira (12).

Porém, as altas não se sustentam de fato. As medidas e pacotes anunciados como forma de tentar estancar a expansão e evitar o agravemento da crise da dívida europeia não se concretizam e são essas incertezas que acabam pressionando os mercados. Com isso, a averão ao risco é ampliada e os investidores, mais uma vez migram das commodities para ativos mais seguros.

Entretanto, os preços devem voltar a subir com o retorno do apetite dos fundos pelas compras de posições, o que deve se dar com a consolidação dessas resoluções vindas, principalmente, da Europa, trazendo mais tranquilidade ao mercado financeiro.

"A mentalidade do mercado agrícola aqui (em Chicago) agora, logo após esse relatório do USDA de quarta-feira, é de compras nas baixas e de sustentação dos preços(...)se vamos voltar a US$ 13,50 na soja e US$ 7,50 no milho, isso vai depender muito do apetite dos fundos", disse Dejneka.  

Caso os envolvidos não sinalizem uma concretização dessas medidas, como explicou o analista, o mercado financeiro deve voltar a se mostrar bastante nervoso, incentivando a aversão ao risco e estimulando uma fuga dos fundos das commodities.

Os fundamentos já são conhecidos pelo mercado, com lembrou Dejneka, que disse ainda que os mesmos estão colocando uma "piso nos preços", o que significa que já não devem mais exercer uma influência tão significativa no mercado e grãos. "Se os preços voltarem a subir, tenham a certeza de que são os fundos retornando ao mercado", finalizou.

Outro fator que, na sessão de hoje, impulsionou os preços foi a fraqueza do dólar index. Mais baixa, a moeda norte-americana traz sustentação aos grãos ao tornar mais atrativos os preços das commodities agrícolas, mostrando-as como boa opção para os investidores.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago nesta sexta-feira:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário