Grãos tem dia de alta na CBOT com volta dos fundos às compras

Publicado em 24/10/2011 17:04 651 exibições
A melhora do humor do mercado financeiro visto nesta segunda-feira foi o principal fator de alta para os preços dos grãos negociados na Bolsa de Chicago. Além disso, metais, petróleo e os índices das principais bolsas de valores também fecharam o dia em alta, contribuindo para as agrícolas.

Diante das boas expectativas em torno de uma solução para a crise da dívida europeia, os fundos voltam a comprar com seu apetite renovado e uma aversão ao risco já um pouco menos intensa.

O cenário externo aposta no anúncio de um pacote concreto de medidas que possam conter o avanço da crise ainda nesta quarta-feira após a reunião de cúpula da União Europeia.

Por outro lado, alheio ao mercado financeiro, há ainda dois cenários para os preços, como explica o analista Flávio França, da agência Safras & Mercado. Um deles é a colheita da safra norte-americana e o outro é bom desempenho do plantio na América do Sul.

França acredita que ambos podem limitar altas mais expressivas para os preços da soja negociada na Bolsa de Chicago, o que deve acontecer no curto prazo.

Porém, o analista diz ainda que, apesar disso, os fundamentos e o cenário geral permanecem bastante positivos para a oleaginosa, uma vez que os estoques são bastante apertados e a demanda deve voltar a se aquecer nos próximos meses.

Orientação - Flávio França ainda orienta os sojicultores brasileiros a analisarem bastante o mercado antes de venderem sua soja da safra 2010/11. Isso porque no final do ano, em função dos altos estoques de passagem no Brasil, pode haver problema de liquidez com a oleaginosa.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário