Mesmo com novas compras chinesas, soja opera no vermelho

Publicado em 17/11/2011 13:26 694 exibições
Os futuros dos grãos negociados na Bolsa de Chicago nesta quinta-feira abriram a sessão diurna em queda. O complexo segue pressionado pela menor exposição ao risco dos investidores que continuam o movimento de liquidação de posições e migram para ativos mais seguros, como o dólar, diante dos temores de que a crise na economia europeia esteja se alastrando por todos os países do bloco.

Às 14h06, a oleaginosa perdia mais de 10 pontos em seus principais vencimentos após operar com leve volatilidade no início da sessão, pressionada pela notícia de novos embarques de soja norte-americana para a China. Segundo o USDA (Departamento de Agricultura dos EUA) o país asiático comprou 420 mil toneladas da oleaginosa para recebimento na safra 2011/2012. Na terça-feira, a China já havia importado 600 mil toneladas do grão.

No mesmo horário, o milho perdia 17 pontos e o trigo 14, puxados pela vizinha soja e pelo movimento baixista de realização de lucros da terça-feira. Os grãos são pressionados ainda pela força do dólar, que diminui a competitividade dos cereais no cenário exportador, e pelas fracas vendas semanais que completam o tom pessimista das cotações futuras negociadas na CBOT.

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário