Grupo Kingsman reduz previsão para excedente mundial de açúcar

Publicado em 24/05/2013 14:37 375 exibições

O Grupo Kingsman reduziu a sua estimativa inicial para o excedente global de açúcar na temporada 2013/14 em 12%. A redução se deve ao fato de Brasil, Rússia e União Europeia (UE), principais produtores mundiais, terem colheitas menores do que o previsto.

A nova estimativa é que o excedente global será de 4,9 milhões de toneladas, contra uma previsão anterior de 5,6 milhões de toneladas. Em uma safra nacional do ano base, que se inicia quando a colheita começa em cada país, o superávit foi reduzido em 27%, para 4,6 milhões de toneladas.

De acordo com dados do Kinsgman, a produção de açúcar no Brasil será 3,1% menor do que a estimativa anterior de 34,4 milhões de toneladas porque muito da matéria-prima é utilizada para produzir etanol. “O mercado do etanol é muito mais atraente neste momento, mas as coisas ainda podem mudar”, diz Fabienne Pointier, analista da empresa.

A produção da União Europeia será de 16,9 milhões de toneladas, 600 mil toneladas a menos do que o previsto anteriormente. Já na Rússia a produção será 5% menor do que se pensava com 4,35 milhões de toneladas. Segundo Fabienne a redução na colheita da União Europeia se deve a tardia semeadura da beterraba frente ao frio deste ano na região.

No Brasil, as usinas vão direcionar 45% de toda a cana processada neste ano para fabricação de açúcar, contra uma previsão anterior de 47,5% e 49,5% no ano passado. O restante será utilizado para o etanol. O país vai colher um recorde de 585 milhões de toneladas de cana, 10 milhões de toneladas superior à estimativa anterior. Segundo o Kingsman, o tempo quase perfeito para o desenvolvimento de cana durante a época de entressafra levou a um aumento na expectativa da produtividade agrícola para cerca de 80 toneladas por hectare.

Pesquisas estimam que a produção global de açúcar será de 177.900.000 toneladas nos 12 meses a partir de outubro deste ano, a previsão anterior era de 178,5 milhões de toneladas e, em 2012/13, 182,2 milhões de toneladas.

Com informações da Agência Bloomberg. 

Por:
Paula Rocha
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário