Açúcar encerra sessão desta 6ª feira com altas expressivas em NY e Londres

Publicado em 09/04/2021 14:37 e atualizado em 10/04/2021 19:17 192 exibições
Tipo bruto no terminal nova-iorquino acumulou valorização de mais de 5% em uma semana

LOGO nalogo

​Os futuros do açúcar nas bolsas de Nova York e Londres encerraram a sessão desta sexta-feira (09) com ganhos expressivos acompanhando o financeiro, além de atenção para a safra brasileira do adoçante e demanda aquecida pelo etanol do país.

O principal vencimento do açúcar na Bolsa de Nova York fechou o dia com valorização de 1,84%, cotado a US$ 15,46 c/lb, com máxima de 15,72 c/lb e mínima de 15,22 c/lb. O tipo branco em Londres registrou salto de 1%, negociado a US$ 432,90 a tonelada.

Na semana, o tipo bruto no terminal nova-iorquino registrou salto acumulado de mais de 5%.

Os ganhos no terminal externo do adoçante acompanharam nesta sessão e nos últimos dias as preocupações com a safra brasileira de cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil, que já começou a ser moída, além de informações sobre a demanda pelo etanol.

"O foco do mercado tem sido o início da safra no maior produtor, o Brasil, com previsão de queda na produção da região Centro-Sul nesta safra", disse a Reuters. Além disso, ainda há o acompanhamento nos impactos climáticos na safra da França.

Cana-de-açúcar - Foto: CNA/Divulgação
No mercado interno, indicador do açúcar voltou a subir forte na última quinta-feira - Foto: Reuters

A Ucrânia também reportou neste final da semana que precisará importar açúcar nesta temporada para atender às necessidades internas.

De acordo com a Barchart, as exportações do etanol pelo Brasil, de janeiro a março, subiram 82% no comparativo anual, para 548 milhões de litros, o maior nível em 5 anos para o período, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.

O mercado também encontrou suporte durante a semana do financeiro, acompanhando o câmbio e petróleo. Apesar disso, nesta sessão, por volta das 14h29 (horário de Brasília), o dólar avançava cerca de 1% sobre o real, a R$ 5,6569 e o petróleo tinha leves perdas.

Do lado da demanda por açúcar, ainda seguem as preocupações relacionadas ao coronavírus no mercado.

Mercado interno

O mercado físico do açúcar voltou a subir forte na última quinta-feira no Brasil. O Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, saltou 1,15%, a R$ 106,47 a saca de 50 kg.

Já no Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar seguiu em estabilidade, a R$ 112,10 a saca, segundo dados da Datagro.

O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha na última sessão o preço FOB cotado a US$ 16,55 c/lb, com valorização de 0,25 % sobre o dia anterior.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário