Açúcar tem dia próximo da estabilidade nas bolsas de NY e Londres

Publicado em 17/05/2021 14:52 e atualizado em 18/05/2021 14:22 111 exibições
Mercado ainda segue monitorando as informações sobre a nova safra brasileira, apesar de ajustes técnicos

LOGO nalogo

​As cotações futuras do açúcar encerraram esta segunda-feira (17) próximas da estabilidade, sem um direcionamento claro, nas bolsas de Nova York e Londres. O mercado ainda monitora as preocupações com a safra brasileira, apesar de ajustes técnicos.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York registrou valorização de 0,18%, cotado a US$ 16,99 c/lb, com máxima de 17,12 c/lb e mínima de 16,80 c/lb. Já o tipo branco em Londres caiu 0,13%, negociado a US$ 453,00 a tonelada.

Depois de atingir máximas de mais de dois meses no início da semana passada, o mercado do açúcar devolveu praticamente todos os ganhos no acumulado da semana. Apesar de um cenário fundamental seguir otimista com o Brasil, há movimento de realização de lucros.

Ainda como fator de suporte no dia, houve atenção ao financeiro, com valorização expressiva dos futuros do petróleo, além de um recuo do dólar sobre o real, o que tende a desencorajar as exportações das commodities, mas dá suporte aos preços.

"O açúcar de NY se recuperou de uma baixa de uma semana e meia semana hoje e está um pouco mais alto devido a uma alta de mais de 1% nos preços do petróleo bruto", disse em nota a consultoria Barchart.

Cana-de-açúcar - Foto: Unica
Conab divulga nesta terça-feira (18) as estimativas para a safra brasileira - Foto: Unica

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulga amanhã (18) o 1º Levantamento da Safra de Cana-de-Açúcar 2021/22, temporada impactada pelas condições climáticas adversas no Brasil, além do 4º Levantamento para 2020/21.

Apesar de queda na última semana, Maurício Muruci, analista de mercado da Safras & Mercado, disse ao Notícias Agrícolas que os fundamentos do açúcar e etanol ainda são de alta diante da iminente quebra na atual temporada de cana-de-açúcar no Brasil.

Para ele, recuperando os US$ 18 c/lb, o mercado em Nova York pode subir ainda mais. "Em fevereiro desse ano, para os nossos clientes de consultoria, a gente já antecipava que o açúcar iria buscar o patamar de US$ 18 c/lb e depois US$ 20 c/lb", estima.

Mercado interno

Os preços do açúcar no mercado brasileiro voltaram a subir no mercado físico. Como referência, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, saltou 0,12%, cotado a R$ 115,06 a saca de 50 kg na véspera.

Já no Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar registrou alta de 3,11%, negociado a R$ 123,05 a saca, segundo dados da consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha na última sessão o preço FOB cotado a US$ 17,91 c/lb com queda de 0,87%.

ETANOL

Já o Indicador do etanol hidratado CEPEA/ESALQ - São Paulo teve salto de 4,19% na última semana, a R$ 3,0488 o litro, enquanto que o anidro subiu 6,35%, a R$ 3,1032 o litro.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário