Publicidade

Pesquisa da S&P Global Platts aponta produção de açúcar 3,4 % menor no Centro-Sul na 1ª quinzena de junho

Publicado em 23/06/2021 10:04 45 exibições
Estimativas de analistas sugerem produção de açúcar de 2,472 milhões de toneladas; ATR deve ser de 139,4 kg / mt e mix de açúcar de 46,6%

A produção de açúcar na região Centro-Sul do Brasil deve totalizar 2.472 milhões de toneladas na primeira quinzena de junho, queda de 3,4% ano a ano. É o que mostra uma pesquisa da S&P Global Platts com 11 analistas, divulgada hoje (22 de junho).

Dos analistas pesquisados, a estimativa de esmagamento da cana variou de 36,4 milhões de toneladas a 44 milhões de toneladas. A estimativa média era de moagem total de cana de 40 milhões de toneladas, queda de 4,4% ano a ano.

O clima na região Centro-Sul foi favorável para moagem durante a primeira quinzena, com uma estimativa de 2,2 dias perdidos por chuvas e cerca de 250-255 moinhos ativos em 16 de junho.

A proporção da cana utilizada para a produção de açúcar deve ser de 46,6%, ante 47,1% um ano antes. Embora os produtores brasileiros tenham aproveitado as recentes altas nos preços do etanol hidratado e anidro, as expectativas de longo prazo são de que as usinas continuem a maximizar sua produção de açúcar, dada a maior lucratividade de sua produção em relação ao etanol.

A Platts avaliou o etanol hidratado ex-mill Ribeirão Preto convertido em açúcar bruto equivalente a 16,80 centavos (dólar) por libra em 21 de junho. O contrato futuro de açúcar NY11 de outubro fechou em 21 de junho a 17,07 centavos / lb, proporcionando um prêmio de US$ 0,27 cent / lb ao etanol hidratado em bruto equivalente de açúcar.

Publicidade

O açúcar recuperável por tonelada de cana-de-açúcar, ou ATR, deve ser de 139,4 kg / mt, um aumento de 2,1% ano a ano.

A produção total de etanol da cana-de-açúcar deve ser de 1,78 bilhão de litros, um aumento de 0,3% em relação ao ano anterior.

A produção de etanol hidratado era esperada em 1,08 bilhão de litros, de acordo com a média das respostas dos analistas à pesquisa. Isso seria uma queda de 12,4% ano a ano. A produção de etanol anidro na primeira quinzena de junho era esperada em 705 milhões de litros, um aumento de 28,9% em relação ao ano anterior, de acordo com o levantamento.

A produção total de etanol de milho deve ser de 115 milhões de litros, um aumento de 69,1% em relação ao ano anterior. A produção de etanol hidratado era esperada em 80 milhões de litros, um aumento de 56,3% ano a ano, e a produção de etanol anidro era de 35 milhões de litros na primeira quinzena de junho, um aumento de 105,3% ano a ano.

A UNICA deve divulgar seus números oficiais de produção nos próximos dias.

Fonte:
S&P Global Platts

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário