USDA aumenta estoques de soja e milho nos EUA e mercado despenca

Publicado em 28/03/2013 13:20 e atualizado em 28/03/2013 13:50 3755 exibições
O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seu relatório de estoques trimestrais aumentando os números tanto para a soja quanto para o milho, trazendo dados acima das expectativas do mercado. O mercado internacional já reflete o boletim e os preços desabam na Bolsa de Chicago. 

Os estoques trimestrais de soja em 1º de março foram estimados pelo departamento em 27,2 milhões de toneladas, enquanto o mercado esperava algo entre 24,63 milhões e 26,78 milhões de toneladas. 

Diante desses números, o reflexo do mercado em Chicago é imediato e os preços operam com forte queda. Por volta das 13h30 (horário de Brasília), o mercado perdia mais de 50 pontos nos principais vencimentos e o contrato maio/13 era cotado a US$ 14. 

Para o milho, o estimado pelo USDA foi de 137,2 milhões para os estoques trimestrais, enquanto as expectativas variavame entre 124.09 milhões e 133,31 milhões de toneladas. 

Assim como no mercado da soja, os preços do milho também exibem um forte recuo no mercado internacional, perdendo 40 pontos nas posições mais próximas. O vencimento julho valia US$ 6,76/bushel. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

4 comentários

  • Vilson Ambrozi Chapadinha - MA

    Com toda a razão sr.Pedro Fiorenzo,Porém antes do Mato Grosso quebrar ,a fúria descabida de plantar qualquer coisa,já proporcionou desestímulos em várias regiões do Brasil.Ex: Milho no NE),sem contar do desistímulo à produção do feijão macaçar,que aqui era produzido em pequenas propriedades e , com a concorência dos grandes do Mt,foi abandonado.Por favor não entrem na cultura da mandioca, deixem -a para os pequenos .

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Gente vocês cometem um ENORME equívoco. Os "estoques" divulgados pelo USDA não sao os estoques atuais, são os estoques ~"projetados"~ para o dia primeiro de setembro próximo. Da mesma forma, os estoques brasileiros da CONAB são sempre os "projetados" para o dia primeiro de fevereiro.

    QUANDO o estoque aumenta de um mês para outro, não é porque o produto deu cria no armazém e sim porque o consumo previsto diminuiu por causa dos preços altos.

    Sem saber disso, vê-se cada impropério quer faz vergonha.

    0
  • PEDRO FIORENZO Sorriso - MT

    Boa tarde a todos, posso estar enganado mas ha meu ver este mercado não é motivo de desespero, pois estes estoques divulgados pelo USDA ainda são os menores dos ultimos anos, e nunca a relação de estoque e consumo esteve tão apertado, tanto de para a soja, milho e trigo também, oque é desesperador SIM é a logistica brasileira, que esta tirando o lucro do produtor, e se houver uma supersafra americana (acho dificil mas pode ocorrer), e Chigado voltar aos niveis históricos de 11,00 o buschel de soja e 5,00 de milho ? acontecerá somente uma coisa..Algumas regiões produtoras como Parana, Rio Grande do Sul e Nordeste, se não tiverem problemas climáticos conseguem se manter com um mercado deste mas O MATO GROSSO IRÁ QUEBRAR, NÃO SOBRA NINGUÉM PARA CONTAR HISTÓRIA!!!!! e junto leva a balança comercial do Brasil inteiro!! vamos investir me logistica urgente ou vamos continuar encarecendo a comida do mundo inteiro, se nós Mato Grossenses tivermos, canais de escoação por hidrovias, trens e a tão sonhada Cuiabá Santarém, ninguem ganha do Mato Grosso, podemos produzir o dobro doque produzimos.

    0
  • Isidoro Júnior Cuiabá - MT

    Eu gostaria de entender a matemática do USDA. Nunca vi sair uma noticia ruim(para eles) desse relatório. Parece que fizeram curso com o nosso Mantega!

    0