USDA aumenta estoques de soja dos EUA; preços despencam

Publicado em 11/07/2014 13:26 e atualizado em 11/07/2014 15:53 4742 exibições

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou, no início da tarde desta sexta-feira (11), seu novo boletim mensal de oferta e demanda e os números já estão derrubando os preços dos grãos no mercado em Chicago. Foi reportado um expressivo aumento dos estoques finais de soja da safra 2013/14 e também da 2014/15 dos Estados Unidos e ainda uma estimativa de que a colheita norte-americana supere as 100 milhões de toneladas. Veja os números detalhados. 

Soja EUA - Safras 2013/14 e Safras 2014/15

Os estoques finais de soja dos Estados Unidos na safra 2013/14 foram revisados para cima de 3,4 milhões para 3,81 milhões de toneladas, ficando acima das expecativas do mercado - de 3,5 a 3,6 milhões de toneladas. As exportações do país, por outro lado, subiram de 43,55 milhões para 44,09 milhões de toneladas, bem como o esmagamento, onde foi indicado um aumento de 46,27 milhões para 46,95 milhões de toneladas. 

O USDA informou ainda que o residual do país para a safra velha ficou negativo em 1,88 milhão de toneladas, enquanto as importações da oleaginosa caíram de 2,45 milhões para 2,31 milhões de toneladas. 

Sobre a safra 2014/15, os USDA aumentou suas estimativas para os estoques finais de 8,85 milhões para surpreendentes 11,29 milhões de toneladas. As expectativas do mercado variavam entre 10 e 11 milhões. A produção de soja do país foi projetada em 103,42 milhões de toneladas, contra 98,93 milhões de toneladas estimadas em junho. 

O esperado para as exportações de soja dos EUA também subiram, nesse caso, de 44,23 milhões para 45,59 milhões de toneladas, enquanto o esmagamento estimado é de 47,76 milhões de toneladas, frente ao número de 46,67 milhões do boletim anterior. As importações de soja da nova safra vieram em linha com a última projeção e ficaram em 408 mil toneladas, enquanto o volume residual passou de 490 mil para 520 mil toneladas.  

Soja Mundo - Safras 2013/14 e 2014/15

No cenário mundial, a projeção para a safra 2013/14 subiu ligeiramente, passando de 283,79 milhões para 283,87 milhões de toneladas. Os estoques finais subiram também, passando de 67,17 milhões para 67,24 milhões de toneladas. 

Para Brasil, Argentina e China, os números de produção foram mantidos em, respectivamente, 97,5 milhões, 54 milhões e 12,2 milhões de toneladas, bem como as importações de soja da nação asiática de 69 milhões de toneladas. 

No caso da safra nova, a estimativa para a produção mundial subiu expressivamente e chegou a 304,79 milhões de toneladas, com estoques finais de 85,31 milhões de toneladas. No relatório de junho, a produção foi estimada em 299,99 milhões e os estoques em 82,88 milhões de toneladas. 

O USDA manteve ainda suas projeções para o Brasil de 91 milhões de toneladas e estoques finais em 24,06 milhões; para a Argentina de 54 milhões de toneladas e estoques finais em 32,160 milhões e para a China, com a produção de 12,2 milhões de toneladas e os estoques finais de 13,09 milhões. O estimado para as importações chinesas, no entanto, subiram de 72 milhões para 73 milhões de toneladas. 

Números da Soja

Tabela Soja - USDA Julho

Milho EUA - Safra 2013/14 e 2014/15

Os números para o milho dos Estados Unidos referentes à safra 2013/14 vieram com pouca alteração. Somente os estoques finais foram revisados para cima, passando de 29,12 milhões para 31,25 milhões de toneladas. O uso do cereal para o etanol também passou por um ligeiro aumentou e ficou em 128,91 milhões de toneladas, contras as 128,3 milhões do relatório anterior. 

Já os dados da temporada 2014/15 trouxeram importantes mudanças. A produção norte-americana foi reduzida de 353,97 milhões para 352,06 milhões de toneladas. A produtividade, no entanto, foi mantida em 174,95 sacas por hectare, enquanto as expectativas do mercado eram de 176,55 sacas. Além disso, o USDA aumentou ainda seus estoques finais para 45,75 milhões de toneladas, contra as 43,85 milhões do boletim de junho e acima ainda do esperado pelo mercado - 44,02 milhões de toneladas. 

O relatório trouxe ainda números menores para as áreas plantada e colhida de milho no país, que caíram de 37,1 milhões para 37,07 milhões de hectares, e de 34,1 milhões para 33,91 milhões de hectares, respectivamente. 

O USDA acredita ainda que serão utilizadas 128,3 milhões de toneladas para a fabircação de etanol e que as exportações do país totalizem 43,2 milhões de toneladas, números que vieram em linha com o reportado em junho. 

Milho Mundo - Safras 2013/14 e 2014/15

A estimativa para produção mundial da safra 2013/14 de milho foi ampliada para 984,45 milhões de toneladas, contra a anterior de 981,89 milhões. Os estoques finais globais, portanto, subiram de 161,69 milhões para 173,42 milhões de toneladas. 

Para o Brasil, o USDA estimou uma safra de 78 milhões de toneladas, frente às 76 milhões do boletim de junho, 24 milhões para a Argentina e, para a China, aumentou seu número de 217,73 milhões para 218,49 milhões de toneladas. 

Em contrapartida, a produção mundial do cereal, na temporada 2014/15, foi reduzida, passando de 981,12 milhões para 980,96 milhões de toneladas. A projeção para os estoques finais, no entanto, cresceu de 182,65 milhões de toneladas para 188,05 milhões. 

Para a próxima temporada, o departamento estima a safra brasileira de milho em 74 milhões de toneladas e a argentina em 26 milhões. Já para a safra chinesa estimou um aumento de 220 milhões para 222 milhões de toneladas. 

Números do Milho

Tabela Milho - USDA Julho

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário