USDA: Vendas semanais de soja dos EUA ficam bem acima das expectativas

Publicado em 14/09/2017 12:47
1921 exibições

LOGO nalogo

O novo boletim semanal de vendas para exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) foi divulgado nesta quinta-feira (14) com números fortes para a soja e seus derivados. Em alguns casos, os dados vieram acima das expectativas do mercado. 

Na semana encerrada em 7 de setembro, a primeira do ano comercial 2017/18 dos EUA, as vendas de soja totalizaram 1.612,4 milhão de toneladas, com a maior parte sendo adquirida pela China. As projeções dos traders, porém, variavam de 1 milhão a 1,3 milhão de toneladas. 

O total já comprometido pelos EUA da oleaginosa da nova safra chega a 16.993,8 milhões de toneladas, contra pouco mais de 23 milhões do mesmo período do ano comercial anterior. A expectativa do USDA é de que as vendas externas 2017/18 cheguem a 61,24 milhões de toneladas. 

O reporte mostrou ainda que 1 mil toneladas da safra 2018/19 foram vendidas para o Japão na última semana. 

Milho

Os Estados Unidos venderam também 1.046,7 milhão de toneladas de milho na última semana, contra expectativas que variavam de 800 mil a 1,1 milhão de toneladas. Do total, a maior parte foi destinado ao México. Assim, o acumulado das vendas americanas já é de 10.503,0 milhões de toneladas, contra 17.046,0 da safra anterior, nesse mesmo período. 

As exportações dessa temporada, segundo os números atualizados do USDA, deverão somar 46,99 milhões de toneladas. 

Derivados de Soja

O USDA informou também em seu boletim que foram vendidas 146,9 mil toneladas de farelo de soja, sendo 38,9 mil da safra 2016/17 e mais 108 mil da 2017/18. Os maiores compradores foram, respectivamente, o Canadá e a Tailândia. O total, portanto, ficou dentro do intervalo esperado pelos traders, que era de 50 a 250 mil toneladas. 

Já as vendas de óleo de soja ficaram dentro das expectativas - de 0 a 20 mil toneladas - ao totalizarem 7,8 mil toneladas. Do volume completo, 6,4 mil toneladas se referem à safra velha e 1,4 mil à nova. México e Canadá são os principais adquirentes. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário