USDA reporta vendas semanais de soja, milho e trigo dos EUA bem abaixo das expectativas

Publicado em 09/05/2019 18:05
199 exibições

LOGO nalogo

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seu novo boletim semanal de vendas para exportação com números abaixo do esperado para soja e milho e o trigo dentro das expectativas do mercado. 

Na semana encerrada em 2 de maio, o resultado das vendas para exportação dos EUA ficou negativo, com o saldo resultando no cancelamento de 149,1 mil toneladas. O mercado, porém, esperava algo entre 350 mil e 1,1 milhão de toneladas. 

Assim, o total comprometido de soja pelo país caiu para 44.988,2 milhões de toneladas, e o USDA espera que as exportações americanas finalizem a temporada em 51,03 milhões de toneladas. Na ano passado, nesse mesmo período, o total das vendas americanas era de 55.124,6 milhões de toneladas. E nesta temporada, o programa de exportações do EUA é o mais lento em anos. 

Da safra 2019/20, as vendas norte-americanas de soja foram de 295,6 mil toneladas, com o México sendo o principal destino. 

Milho

Os EUA venderam ainda 287,6 mil toneladas de milho da safra 2018/19, contra expectativas que variavam de 550 mil a 1 milhão de toneladas. Esse foi o menor volume semanal da temporada e apresenta uma baixa de 51% em relação à semana anterior, bem como uma baixa de 60% se comparado à média das últimas quatro semanas. A Colômbia foi o principal comprador. 

Assim, as vendas americanas chegam a 46.344,8 milhões de toneladas do cereal, contra mais de 51 milhões do ano passado, nesse período. O USDA estima as exportações totais dos EUA em 58,42 milhões. 

Da safra 2019/20 foram registradas apenas vendas de 6,9 mil toneladas de milho para a Jamaica. 

Trigo

As vendas semanais de trigo foram ainda mais baixas e somaram apenas 90,6 mil toneladas para o presente ano comercial. Assim como no milho, esse também foi o menor volume semanal para o grão nesta temporada. O mercado esperava algo entre 175 mil e 600 mil toneladas. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário