Brasil tem prejuízo de US$ 5 bi por ano com perdas de solo nas propriedades rurais

Publicado em 24/04/2018 16:02 e atualizado em 25/04/2018 15:59
1420 exibições
Entrevista - Entre os fatores de produção estima-se que o solo contribua com 20%. Mas percentual pode aumentar com trabalho de reconstrução e manejo adequado

Head - Construtores de solos 2018

 

Podcast

Encontro de Construtores de Solo, com José Carlos Polidoro - Chefe Geral da Embrapa Solos

Download

 

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (26), a cidade de Luís Eduardo Magalhães (BA) irá receber o primeiro encontro Construtores de Solos, idealizado pela Embrapa Solos, pela Abapa e pelo Notícias Agrícolas. José Carlos Polidoro, chefe-geral da Embrapa Solos, acredita que este encontro marca o início de um projeto que visa trazer mais informações para o produtor no que diz respeito ao manejo adequado do solo.

Hoje, considera-se que cerca de 20% dos principais fatores de produção estão atribuídos ao solo. Contudo, entende-se que essa porcentagem é baixa, tendo em vista que este é um recurso natural fundamental para a produção agropecuária. O objetivo é, portanto, aumentar a contribuição do solo neste processo.

De dentro da porteira para fora, são perdidos US$5 bilhões por ano apenas com a erosão superficial, um problema causado pelo mau uso deste recurso. "Se hoje nossa agricultura é o que é, ela ainda pode melhorar muito se a gente conservar solo e água", aponta Polidoro.

São várias as instituições de ensino, pesquisa e extensão que desenvolvem novos projetos para cuidar cada vez mais dessa parte. Para resolver imediatamente o problema, seria necessária a aplicação dessas pesquisas, levando-as ao campo de forma sistemática. Os agricultores ainda possuem dúvidas de como adequar um programa de conservação de solos para sua propriedade, de forma que os elos precisam estar unidos para que cada um possa assumir o seu papel.

Como aponta Polidoro, uma lavoura agrícola ideal deve ter o mínimo de erosão e todas as práticas de conservação aplicadas, diminuindo o risco agropecuário dentro da lavoura e evitando uma grande quebra de produção em meio a condições climáticas adversas.

O encontro em Luís Eduardo Magalhães, uma região de solos frágeis, de textura leve, irá ocorrer por iniciativa própria dos produtores locais. Contudo, outras regiões, como o oeste do Paraná, o oeste de São Paulo e o centro-sul do Rio de Janeiro já estão sendo estudadas para a realização de próximos encontros.

Abapa e Embrapa promovem “Encontro de Construtores de Solos do Oeste da Bahia” na próxima quinta-feira (26), em Luís Eduardo Magalhães

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e a Embrapa Solos vão promover na próxima quinta-feira (26), a partir das 8h30, o “Encontro de Construtores de Solos do Oeste da Bahia”, no auditório do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães (SPRLEM). O objetivo é apoiar os produtores rurais do oeste da Bahia a identificar e buscar estratégias para reduzir as perdas de material orgânico do solo. O evento, que terá transmissão ao vivo pelo site Notícias Agrícolas, trará em sua programação os pesquisadores Pedro Luiz de Freitas e Paulo Cézar Teixeira, da Embrapa Solos, que vão discorrer sobre os temas: “Manejo e conservação da água e do solo” e a “Construção da fertilidade do solo em grande culturas com ênfase na adubação potássica”.

Com uma produção de grãos em uma extensão de 2,2 milhões de hectares em todo o oeste da Bahia, o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, considera que existe uma preocupação crescente dos agricultores da região com a perda dos nutrientes do solo que prejudicam o cultivo da produção agrícola. “No período das chuvas, ocorre muito carreamento de sedimentos sólidos principalmente no leito das estradas vicinais e solos cultivados, principalmente nas regiões que antecedem os vales por terem uma declividade elevada e um solo com baixa infiltração, causando o assoreamento do leito de nossos rios”, afirma.

“Com este encontro, queremos reunir todos os produtores, seja do cerrado ou do vale, para buscar soluções viáveis para diminuir este problema e permitir que cada vez mais possamos produzir com sustentabilidade, mas para isto a participação de todos os produtores é fundamental”, complementa. Os agricultores da região, por meio da Abapa, por exemplo, vem investindo R$ 30 milhões para a recuperação de estradas da região e protegendo os solos e os rios da erosão com a construção de mini-barragens para conter o carreamento do solo com as chuvas.

Para reforçar sobre a importância da proteção dos solos, o Encontro vai abordar, também, o tema “Erosão de solos em sub-bacias hidrográficas do Rio Grande”, que será ministrado pelo geógrafo e professor da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), Dr. Ricardo Reis Alves. Já o agrônomo Dr. Júlio César Bogiani, da Embrapa Algodão, vai falar sobre “Construção da fertilidade de solo em algodão”, e o pesquisador Me. Afonso Peche Filho, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), sobre a Fragilização do solo pela mecanização em áreas agrícolas. “Esta é uma oportunidade para produtores rurais, pesquisadores e técnicos agrícolas da região debaterem com especialistas estratégias e técnicas para mitigar as perdas de solo e dos seus nutrientes no oeste da Bahia”, reforça.

Programação do Evento: 

Data: 26/04/2018 (Quinta-feira) – A partir das 8h30

Local: Auditório do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães (SPRLem). Rua Sergipe, 985, Centro, Mimoso 1.

08:30 – Inscrições (Welcome Coffee)

09:00 – Abertura Abapa - Júlio César Busato 

09:10 – Apresentação do Projeto “Construtores de Solo” – João Batista Olivi (jornalista e diretor do site Notícias Agrícolas) e Pedro Luiz de Freitas (Pesquisador - Manejo e Conservação do Solo e da Água, Embrapa Solos) 

09:40 – Ricardo Reis Alves -  Professor da Univ. Fed. do Oeste da Bahia - Geógrafo, Doutor em Geografia
(Erosão de Solos em Sub-bacias Hidrográficas do Rio Grande: inventariação, impactos, determinação dos riscos e mitigação de processos)

10:00 – Paulo César Teixeira - Pesquisador em Fertilidade do Solo e Fertilizantes - Embrapa Solos; 
(Construção da fertilidade de solo em grandes culturas com ênfase na adubação potássica)

10:30 – Júlio César Bogiani - Engenheiro Agrônomo - D. Sc. - Pesquisador da Embrapa Algodão – Fitotecnia Núcleo do Cerrado (Construção da fertilidade de solo em algodão)

11:00 – Afonso Peche Filho - Professor Me., Pesquisador científico no Instituto Agronômico de Campinas - IAC
(Fragilização do solo pela mecanização em áreas tropicais)

11:45 – DEBATE

12:30 – ENCERRAMENTO

Tags:
Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário