Pesquisa que listou glifosato como cancerígeno apontou o potencial risco mas não considerou o tempo de exposição ao produto

Publicado em 28/08/2018 15:25 e atualizado em 28/08/2018 16:13
3469 exibições
Glifosato está na mesma escala de risco que a salsicha e o salame em provocar câncer
Guilherme Cruz - Gerente de Assusntos Científicos - Bayer

Podcast

Pesquisa que listou glifosato como cancerígeno apontou o potencial risco mas não considerou o tempo de exposição ao produto

Download

LOGO nalogo

Guilherme Cruz, gerente de Assuntos Científicos da Bayer, conversou com o Notícias Agrícolas a respeito da decisão judicial que trouxe a possibilidade de suspensão do uso do glifosato no Brasil.

Na entrevista, Cruz destacou a importância do produto para sistemas como a rotação de culturas e o plantio direto no Brasil, que têm sua base no uso do herbicida.

A Bayer, segundo o gerente, recebeu a notícia com cautela, mas acredita que esta não tem um fundamento científico e, sim, político. Ele aponta que o glifosato é seguro e que outros países já consideraram o produto apto para o uso.

Há alguns anos, um órgão de pesquisa concluiu que o glifosato poderia ser, possivelmente, cancerígeno. Contudo, o produto foi colocado na mesma categoria de outros itens como salsicha, salame e café. Essa decisão serviu como gatilho para que agências regulatórias ao redor do mundo fizessem reavaliações, mas estas declararam a segurança do glifosato posteriormente.

A Anvisa está realizando uma reavaliação, o que exige um trabalho bastante técnico, de forma que Cruz acredita não fazer sentido apressar o resultado como a justiça está fazendo.

A Bayer aguarda a derrubada da liminar, mas, caso o produto for realmente suspenso, irá obedecer a justiça e parar a comercialização e a produção do glifosato.

 

Tags:
Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Eu não sei o que esses caras que representam as multinacionais em nosso país tem na cabeça. Não existe fundamento cientifico, basta analisar as propriedades do produto, e não existe fundamento politico para tal decisão. É uma decisão ideológica dos marginais do poder para conquistar ainda mais poder e tomar o país de assalto, colocando todo o povo brasileiro de joelhos.

    8
    • carlo meloni sao paulo - SP

      As normas da Uniao Europeia sao extremamente mais severas que as nossas-----O residuo maximo permitido na agua potavel e' 5000 vezes menor que o Brasileiro---A Uniao Europeia em novembro de 2017 renovou a permissao do uso do glifosato---Entretanto os brasileiros aplicam muito mais glifosato por ano e por area do que os europeus-----Torna-se necessario medir a contaminaçao do lençol freatico , das fontes de agua e dos rios para se assegurar que estejam dentro de limites saudaveis saudaveis-------Alguem precisa verificar se o agricultor que faz sete passadas de glifosato por ano nao esta envenenando a sua propria familia----Temos neste episodio uma grande oportunidade dos cientistas verificarem e estabelecer limites seguros------Sera' que a Bayer se preocupa com a Alemanha e nao se preocupa com o Brasil-??

      29