No máximo em 3 anos as 16 fazendas da SLC estarão conectadas em 4G, deixando online todo monitoramento dos processos

Publicado em 11/04/2019 09:31 e atualizado em 11/04/2019 13:20
911 exibições
Grupo tem centrais de inteligência que recebem as informações do campo, processam-nas, a partir das quais são geradas as recomendações.
Ronei Sana - Coordenador de Agricultura Digital da SLC

Podcast

No máximo em 3 anos as 16 fazendas da SLC estarão conectadas em 4G, deixando online todo monitoramento dos processos

Download

LOGO nalogo

Com o auxílio da agricultura digital, as fazendas das SLC  vão estar conectadas ao 4G em no máximo três anos. A expectativa é a que as dezesseis propriedades tenham todo o monitoramento dos processos de trabalho virtualmente e a empresa conta com um orçamento destinado apenas para a agricultura.

De acordo com o Coordenador de Agricultura Digital da SLC, Ronei Sana, a empresa precisou passar por alguns desafios para implantar as inovações tecnológicas. “O primeiro foi selecionar dentre as tecnológicas disponíveis as que tinham mais potencial para fazermos a captura, as analises e gerar as recomendações mais precisas”, comenta.

Após selecionar as ferramentas, a empresa teve todo o cuidado de não esquecer as pessoas que trabalham na captura desses dados no campo, na instalação e configuração. “Nós estamos trabalhando com esse big data e ter informações precisas que faça a equipe tomar as melhores decisões agrícolas”, afirma.

O coordenador aponta que dentre as tecnologias que existem no mercado algumas são muito fáceis de usar. “Uma delas é realizar todo o gerenciamento de uma propriedade através de um aplicativo instalado em alguma mobilidade, seja o celular ou o tablet. As ferramentas que fazem a gestão e o produtor pode apontar os problemas que ele encontrou no campo são de fácil uso e pode ver os benefícios em pouco tempo”, destaca.

Tags:
Por: Giovanni Lorenzon e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário