Startups e Hubs dividem espaço tradicional de máquinas agrícolas na Agrishow

Publicado em 02/05/2019 15:00 e atualizado em 02/05/2019 18:59
893 exibições
Nova modalidade de empresa, as startups do agronegócio marcaram presença em feira que nasceu como vitrine para maquinário agrícola
Guilherme Dal Lago - Pulse Hub Inovação

Startups se reúnem na Agrishow, com setor aumentando uso de tecnologia

RIBEIRÃO PRETO (Reuters) - Dezenas de startups de tecnologia se reuniram esta semana na Agrishow, a maior feira agrícola da América Latina, oferecendo serviços e equipamentos para ajudar os produtores a melhorar a produtividade, à medida que o setor vem adotando maior uso da tecnologia.

Essas pequenas empresas, do Brasil e do exterior, oferecem produtos que ajudam os agricultores a utilizar melhor suas máquinas computadorizadas, além de fornecer ferramentas que avaliam o estado das lavouras com mais precisão, permitindo ajustes para melhorar a produção agrícola.

A startup brasileira Prime Field fechou na terça-feira um contrato para fornecer 80 bases móveis de Wifi para a Bunge Açúcar e Bionergia, o braço de açúcar e etanol da companhia de agronegócios Bunge.

"Eles precisam conectar suas colhedoras de cana durante a colheita para melhorar a logística e, como não há cobertura de internet na maioria dos campos, usam nossas bases remotas para conectar o Wifi", disse Francisco Mello, fundador da Prime Field, que está buscando uma parceria de investimento para produzir o pedido da Bunge.

A empresa já possui contratos com a francesa Tereos e com a BP Biocombustíveis, empresa de biocombustível de propriedade da BP.

A SeeTree, de Israel, também estava na Agrishow. A empresa, que levantou 15 milhões de dólares em investimentos, oferece serviços para plantações permanentes, como laranjeiras. Ela desenvolve um perfil de saúde das árvores, procurando problemas como o greening, considerada a pior doença da citricultura.

"Quando concluirmos o estabelecimento de nossos serviços no setor cítrico, avançaremos para outras culturas, de acordo com as necessidades do mercado e nossas capacidades. Nosso objetivo é fornecer serviços para muitas culturas permanentes no Brasil", disse o presidente-executivo, Israel Talpaz.

"É uma grande oferta de serviços e soluções de tecnologia", disse Sérgio Rocha, presidente-executivo da AgroTools, uma das principais empresas de tecnologia agro norte-americana, fundada há 10 anos, e que cresceu fornecendo serviços a dezenas de grandes corporações como JBS, Walmart e Nestlé.

A AgroTools possui uma linha de produtos desenvolvidos a partir de seus sistemas de observação da Terra. Ela ajuda empresas como o McDonald's e grandes comerciantes de commodities, por exemplo, a evitar o fornecimento de matérias-primas de áreas no Brasil que sofreram desmatamento recente.

Rocha diz que a empresa está terminando uma rodada para convidar novos investidores. A empresa planeja levantar 25 milhões de dólares nos próximos 90 dias.

Fonte: Notícias Agrícolas/Reuters

0 comentário