Aprosoja contesta sugestões da Anvisa para alterar uso do glifosato no Brasil

Publicado em 26/06/2019 14:42 2191 exibições
Lucas Beber - Diretor da Aprosoja Brasil
Entre as sugestões estão a mudança de classificação do produto para extremamente tóxico, alterações em práticas de manejo e novas regras para preparo, manuseio e aplicação do glifosato

Podcast

Entrevista com Lucas Beber - Diretor da Aprosoja Brasil sobre o Aprosoja convida sociedade a participar de consult

Download

 

LOGO nalogo

Dando sequência à série de convidados com argumentos a respeito do Glifosato, cujo uso se encontra sob consulta pública na Anvisa, o Notícias Agrícolas convidou, nesta terça-feira (26), o diretor da Aprosoja Brasil, Lucas Beber.

A intenção, segundo Beber, é mostrar a visão da Aprosoja, que é uma entidade que representa milhares de produtores em todo o Brasil. A Aprosoja se compromete também a levar a visão dos produtores que participaram de sua assembleia.

Ele explica que a polêmica, em nível mundial, veio após um aplicador alegar problemas de saúde por conta do glifosato. Todas as pesquisas até hoje, segundo ele, mostram o contrário - trazendo o produto como algo ecologicamente correto.

Em cima desse tema, a Anvisa lançou uma consulta. Entretanto, ele ressalta que é preciso tomar medidas que garanta a segurança do aplicador. A sugestão da Anvisa é de que, portanto, o glifosato seja classificado como extremamente tóxico.

A Aprosoja, por sua vez, contesta essas sugestões. O risco, para a entidade, está nas práticas de manejo e nas regras para preparo, manuseio e aplicação do glifosato - mas Beber também ressalta que estudos comprovam que, mesmo quando o residual foi encontrado na urina de aplicadores, este apareceu em um percentual baixo.

 

Para participar da  Consulta Pública nº 613 /2019 , sobre o uso do glifosato, clique aqui

Confira o formulário comentado elaborado pela Aprosoja,, clique aqui

Confira - Mitos e verdades sobre o glifosato

Por:
Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário