Final de semana tranquilo no País: chuva espanta o calorão, preços sobem na CBOT, e o Agro planta..

Publicado em 09/10/2020 16:28 e atualizado em 27/10/2020 16:29 255 exibições
Tempo & Dinheiro - Com João Batista Olivi
Bolsonaro alerta para os críticos lembrarem da Argentina, por Renato Dias; 

E mais:

Alessandra Mello: Inflação é a maior para setembro desde 2003;
App Debroker: Mesmo com câmbio em baixa, a demanda mantém firmes os preços do trigo;
Vlamir Brandalizze: USDA tras forte queda na Safra e Estoques e Soja avança em Chicago;
Sérgio Braga: Arroba do boi sobe em 15 praças com mercado cauteloso;
Vlamir Brandalizze: Milho rumo aos US$ 4,00 em Chicago com apoio do USDA;
Sabe aqueles brotos de amargoso e de Buva? pois é, o Katrina passa e deixa o solo limpinho no campo (por Frederico Olivi).

Agências Reuters e Estadão:

PIB da Argentina cairá 11,8% em 2020 por Covid-19, diz pesquisa do BC

LOGO REUTERS

BUENOS AIRES (Reuters) - A economia argentina deve contrair 11,8% em 2020, perspectiva ligeiramente mais otimista do que a estimativa anterior de queda de 12,1%, de acordo com uma pesquisa do banco central com economistas e analistas nesta sexta-feira.

A Pesquisa de Expectativas de Mercado do banco central prevê inflação de 36,9% em 2020. Os preços devem subir 3% em setembro, segundo a pesquisa.

"Durante o terceiro trimestre de 2020, o PIB crescerá 9,8% em relação ao segundo trimestre, o que sugere que o período de maior impacto da pandemia de coronavírus já passou", mostrou a pesquisa.

Os economistas entrevistados disseram que a taxa média de câmbio nominal na Argentina atingirá 83,8 pesos por dólar em dezembro de 2020 e 121,5 pesos por dólar em dezembro de 2021.

A pesquisa contatou firmas de consultoria, centros de pesquisa, entidades financeiras e analistas de 28 a 30 de setembro.

Valor da produção agropecuária do Brasil deve ter recorde de R$ 806,6 bi em 2020

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Brasil deverá atingir um recorde de 806,6 bilhões de reais em 2020, alta de 11,5% em relação a 2019, disse nesta sexta-feira o Ministério da Agricultura, que até o mês passado projetava a cifra em 771,4 bilhões de reais.

O faturamento das lavouras tende a apurar alta de 15% na comparação anual, para 543 bilhões de reais, enquanto o valor da produção pecuária foi estimado em 263,6 bilhões de reais, de acordo com comunicado divulgado pela pasta.

Nas estimativas do mês passado, o ministério via o faturamento das lavouras em 519 bilhões de reais, enquanto o da pecuária era projetado em 252,4 bilhões de reais.

Segundo o governo, os principais responsáveis pelo resultado são soja, bovinos, milho e café, que têm registrado bons preços e firme demanda do mercado externo, beneficiados pela desvalorização do real frente ao dólar.

"Além dos preços, a safra recorde de grãos e o comércio internacional favorável compõem um cenário de bons resultados financeiros", disse em nota o coordenador-geral de Avaliação de Política e Informação da Secretaria de Política Agrícola, José Garcia Gasques.

O ministério destacou o acréscimo nos preços de produtos como soja (alta de 21,8%), café arábica (+15,8%), bovinos (+16,4%), milho (+16,2%) e suínos (+16,4%), em comparação com 2019.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas/Agencias

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário